12 de jun de 2018

Dia dos namorados macabro



Teve um tempo que eu "odiava" passar o dia dos namorados não namorando. Ficava inventando mil desculpas para não ver aquele filme que eu tanto queria e ainda tava no cinema. Desculpas para não ir a meus restaurantes e docerias preferidos. Passava um mês inteiro assim, ou até mais. Até as propagandas darem espaço para o dia dos país, até as promoções e tudo que me lembrava que eu estava "encalhada" no dia dos namorados passassem e aí sim, eu seguia a vida como se nada tivesse acontecido.

Que besta que eu era.

E digo isso à uns quatro anos atrás porque depois, finalmente, eu encontrei um namorado e não iria mais ficar para a titia.

Sonho nosso, né?

Passei a vida inteira, até 2015, sem estar namorando no dia dos namorados. Eu pregava que ser solteira era bom, que não ligava para isso e usava aquele clichê: o dia é os namorados mais a noite é dos solteiros.  Sim, eu me sujeitava a isso TODOS OS ANOS. 

Até que arrumei um boy e pensei: agora eu caso. Mas não. Aquele boy não era a pessoa para mim. Hoje vejo nossas fotos e lembro de cada detalhe que nos fizemos ao tira-las. Algumas coisas boas, algumas coisas ruins. Eu era, pela a internet, algo que eu queria ser na vida real mesmo. Os primeiros anos eu descobri que estava apaixonada pela a ideia de ter alguém e não por aquele alguém - desculpa ex.

Hoje eu acordei de férias, de tudo.

Hoje eu acordei feliz, feliz por não precisar de alguém para me fazer feliz por que a minha felicidade tem que bastar. E se não bastar, tem alguma coisa estou fazendo de errado.

Namorar é algo maravilhoso. Ter alguém para dividir o brownie no café da manhã ou um filme chato com pipoca num final de semana qualquer. Mas não é o isso. Tem que ter companheirismo, confiança e muito amor envolvido porque, sem essas três coisas, nenhum namoro dura muito tempo.

Eu acordei feliz. Fui passear com minha cachorra e vi uma casal se beijando, trocando carícias e dentro de mim tava tudo bem. E você, que não namora nos dia dos namorados, vai ficar tudo bem também.

Confia.

Ah e eu agora não ligo de ficar pra titia.

Aliás, serei titia logo mais.


Hey João, sai logo da barriga da mamãe pra gente soltar pipa.

E para os apaixonados de plantão: a noite está propicia, se joguem!

6 de jun de 2018

Porque nós contentamos com um amor meio bosta?

El es tan oscuro y serio como la noche misma ....

Um dia eu li num livro que temos o amor que achamos merecer, ou qualquer outro clichê do tipo. Mas sabe, isso não é uma verdade absoluta? Nós temos medo do amor, por isso ele chega de mansinho e se instala dentro do peito, e achamos que tá tudo bem assim... Mas não é, porque nós sempre merecemos muito mais.

Você merece um amor que não vê barreiras para se expressar, aquele clichê mesmo de filmes e novelas. Mesmo que vocês não fiquem juntos para sempre, porque eu, mais do que ninguém, acredito em alma gêmea. Mas viva essa amor como se fosse o último. De flores, mostre que se importa, mande cartas, mensagens de texto, chame pra jantar no meio da semana É, mais do que tudo, mostre que se você se importa.

Não tem nada mais chato do que você chamar a pessoa pra sair e ela viver dando desculpas. Nada mais chato do que ver que ela não se importa, que pra ela você é apenas um step quando o pneu da frente furar, ou quando uma outra pessoa desmarcar.

Tem também aquelas pessoas que tem muito medo de "ficar sozinha", mas meu amor nós já nascemos sozinhos. Não fique em quando o "amor" já não arrepiar a espinha, como se fosse a primeira vez. Não fique quando ele não respeitar quem você se tornou. Não fique quando o outro já não se importa mais.

Então vai! Chame para sair, se importe, viva aquele amor. E viva muito, afinal nunca se sabe quando a nossa alma gêmea vai chegar, não é mesmo? Mas, enquanto ela não chega que tal aproveitamos o máximo?

Vai falar a pena, vai por mim.

24 de abr de 2018

Amores tóxicos não me bastam mais



Eu sei o quanto você está cansado de tentar achar alguém legal para levar no churrasco da família num domingo a tarde. Para sair no sábado, trocar várias mensagens durante o dia e ter com quem contar nas horas mais difíceis quando a vida de vira pelo avesso. Sei que você sente falta de alguém pra contar os seus perrengues e suas conquistas diárias. Afinal, nós não nascemos para "ficarmos sozinhos". 

É normal, eu te entendo. Mas o que não é normal e você ficar em um relacionamento que já não é a mesma coisa, onde ele se estressa demais por qualquer coisa ou ela fica resmungando que você não faz nada direito.

Isso é um relacionamento tóxico, percebe?

Mas não acontece só entre casais, perceba que o buraco é mais embaixo. Acontece entre familiares e amigos também. Me diz qual foi a última gracinha que um amigo seu fez é te deixou triste? Me diz alguém da sua família que falou um absurdo muito grande e te deixou super chateado? Acontece, é normal. O que não é normal e você ficar nesses relacionamentos que não agregam em nada a sua vida, nem a vida do outro.

Não digo para se afastar da sua família, mas não deixa que aquele comentário faça parte da sua vida. Rebata, quantas vezes forem necessárias mas use um argumento. Evite ficar um assunto que você sabe que vai te deixar triste, aproveite a família porque, quando seus outros relacionamentos forem embora, é com ela que você vai contar.

Aos amigos, pare de andar com pessoas que fazem mal para você. Que fazer piadas sobre seu corpo, sua sexualidade e seu jeito de se vestir. Começa outras pessoas, você tem o mundo inteiro a conquistar, então vai. Pule sem medo de ser feliz.

Quando o assunto é casal sei bem do que eu estou dizendo. Não adianta ficar sabendo que o outro já não te basta. Quando ele não quer que você cresça e realize seus sonhos. Quando o santo já começa a se desentender vocês tem duas opções: conversar e ver se o outro pode mudar algumas atitudes que te deixam chateado ou terminar e seguir em frente.

Acredite, nenhuma delas é fácil mas você precisa, e muito, disso pra poder ser feliz de novo.

Tudo isso é tóxico.

Evite pessoas assim.

Estar em um relacionamento abusivo é o medo de estar solteiro de novo.

Estar com seus amigos de sempre, que já não te fazem bem, é o medo de ficar sem amigos.

É isso que você quer para a sua vida, meu amor?

16 de abr de 2018

Coisas que a academia me ensinou



Se alguém, algum dia, me dissesse que eu sentiria falta de malhar eu mandava a pessoa catar coquinho e continuar comendo ( insira aqui alguma coisa bem gordurosa que todo mundo ama). Mas, lembra quando eu falei que ainda bem que as pessoas mudam?

Eu comecei a academia VÁRIAS vezes e sempre parava com a desculpa mais desnecessária, por exemplo: não vai dar tempo de eu chegar num lugar X, mas eu super queria fazer - ainda usava essa pra não me sentir tão mal assim. Ou aquelas desculpas para faltar do tipo: ontem treinei muito; hoje vou me dar um folga e não vou pra academia... conclusão? Nunca mais eu passava na frente, pra não ter remorso.

Agora eu comecei por indicação médica. Fazendo um resumo para quem chegou agora: em 2016 eu tive uma trombose cerebral e fiquei com o lado direito todo paralisado. Comecei com fisioterapia, acupuntura e ai minha fisioterapeuta me disse em outubro de 2017: "não tem mais o que fazer, temos que ganhar massa. Vai pra academia". Lutei, confesso, mas tô pra te dizer que começar a academia foi uma das melhores coisas que já fiz nós últimos tempos e vou falar o porquê.

TÁ ESTRESSADO? VAI PARA A ACADEMIA

Real. Não sei se porque as pessoas e o ambiente são tão legais, ou por conta da endorfina que você libera ao fazer exercícios (acho que as duas coisas). Mas é uma coisa que eu só fui descobrindo com o tempo, porque antes eu ia mesmo por obrigação, aquela obrigação de "tá, vou melhorar fazendo academia então não tem como escapar..." e, ainda assim me dava várias desculpas para não ir. A doida né?

VOCÊ APRENDE A COMER MELHOR

De verdade, quando você vê que aquilo da dando resultado você vai se acostumando a comer coisas que antes passava longe. Sou meio suspeita para falar porque amo as coisas naturais desde sempre, mas amava também as gordas, então no final ficava elas por elas. Agora não. Não sou tããão radical igual as pessoas, blogueiras por sinal, fazem. Por exemplo: último Mc Donald's, sorvete, refrigerante... para elas pode até funcionar mas para minha pessoa, e para várias nutris que eu sigo, não funciona. Elas dizem que a falta daquele alimento gera uma compulsão, seja com o alimento em questão ou outros "saudavéis". Eu faço assim: se vou comer algo beeem gordo no jantar do final de semana no almoço eu como uma salada, ou vice versa. 

COMEÇA A SE PREOCUPAR COM A SUA SAÚDE

Conforme você vê os resultados mais profissionais da saúde você vai e mais ainda você quer seguir nas redes sociais. Você aprende qual o "melhor" tipo de açúcar, que as barrinhas de cereais não são tão saudáveis quanto a gente imagina e outras tantas coisas que eram comuns para você que tu passa a ver com outros olhos.  

PENSA ANTES DE COMER

Sempre comi no impulso, hoje já vejo que talvez aquilo que eu comia antes não vai me satisfazer por muito tempo e já vou ficar com fome de novo. Aí você para para pensar a deixar de agir por costume ou "ah só uma coisinha aqui não faz mal", mas de coisinha em coisinha a gente come uma coisona todos os dias.

SUPEREI OS MEUS LIMITES 

Pouca gente sabe mais com 14 anos eu desenvolvi uma anorexia, não gosto muito de falar sobra e acho que isso é para outro post lá na frente. Então, quando eu via meus ossinhos aparecendo já corria e comia de novo para poder engordar, como se fosse um sinal do meu corpo dizendo "come se não ela volta". Hoje eu vejo os mesmos ossinhos e dá aquele pânico, não vou mentir, mas ao invés de comer eu penso "tá tudo bem, é só a academia que tá fazendo efeito, fica calma".

Sua auto estima muda completamente. Você se sente mais disposta a encarar os problemas. Faça um mês, todos os dias (de acordo com a orientação do seu professor e do médico) aí você me conta como se sentiu. Combinado?