25 de out de 2012

Distancia



Alô, amor? É sou eu sim. É amor, eu sei que são quase três horas da manhã mas eu precisava muito te dizer uma coisa. Não amor, eu estou bem. A ligação tá ruim né? Deve ser essa distância de quase um estado entre nós, não há rede de telefonia que aguente. Eu estava lembrando sabe, daquela vez que a gente tava conversando pela webcan você lembra? Ah tá, não lembra. Tá bom amor vou parar de enrolar. Eu realmente fiquei lembrando de tudo sabe? Como você sempre suportou minha arrogância, meu mau humor e minhas péssima fobias. Fiquei lembrando também da primeira vez que eu te vi, lembra? É, foi péssimo mas são memórias. Lembra aquela vez que a gente quase jogou tudo pro alto? O que trouxe a gente de volta hein? É, acho que agora não importa tanto assim. Mas você lembra né? De quantas vezes eu te mandei mensagem de madrugada, só pra tentar te acordar. Ah amor, é que você não estava aqui para ver o meu sorriso as seis horas da manhã quando lia um sms seu, por mais besta que fosse.  Lembra de todas as vezes que eu te pedia pra ficar? Não, eu não vou te pedir pra ficar. Eu sei que você cansou disso, até eu cansei naquela época, confesso. Engraçado essa distância né? sete ou oito horas de viagem. Talvez não seja engraçado, mas enfim. Ta bom amor vou te deixar dormir, só abre a porta para eu subir e dormir ai com você, tá frio aqui fora.