24 de out de 2012

Bienvenidos




Seja bem vindo a vida adulta. Aquela que você sonhava tanto quando era criança sabe? Ser igual aos seus pais, ter a profissão que sempre quis, uma casa, marido e filhos. Claro que, quando se é criança, espera-se que isso aconteça logo depois da formatura do colégio. Quando você sonha com o amor perfeito, as viagens de final de semana.



Mas ninguém te contou que a conta do celular vai atrasar, seus amigos estarão todos namorando e você correndo mais uma vez atrás de vestibular. Ninguém te contou também que o amor perfeito não vai surgir ali, quinze pra meia noite no sei baile da escola e que na verdade ele não surge assim, ele cresce. E precisa de tanta paciência pra isso, que tanta gente desiste. Não te contaram também que você vai começar a sair com pessoas mais novas, só por uma necessidade de sobrevivência sabe? Ninguém te contou que você vai enjoar de festas, álcool. drogas e baladas, e que vai preferir ficar em casa num sábado a noite com vários seriados e livros que deve que deixar para trás. E o cansaço? Ah isso nunca te contariam, como é exaustivo trabalhar, estudar e ainda ter tempo para os amigos que sobraram e principalmente a sua família. Esquece também aquele corpinho que tinha aos dezesseis anos. As roupas de marca não importam mais, só precisam ser confortáveis. Os filmes de comédia romântica não vão mais te afetar tanto, você já estará completamente certa de que seu príncipe encantado está escalando um castelo diferente, provavelmente uma que tenha a saia mais curta. Aquela viagem ao exterior com as amigas ou aquele romance que ficou pela metade? Guarda tudo no bolso porque além de estar completamente exausta vai lhe faltar tempo.



É claro, a vida adulta tem suas vantagens basta saber aproveita-la, talvez a independência seja a melhor delas, porque acima de tudo te permite fazer o que quiser. Amar a quem quiser, fingir ser quem quiser, andar por onde quiser. É, talvez ser adulto não seja tão ruim. É só guardar aquela nostalgia no bolso da frente, pegar o primeiro ônibus e correr atrás daquilo que te falta, daquilo que te completa. Bem vindo a vida adulta.