6 de nov de 2012

O mar



E lá estava ela. Na praia, tempo nublado, o casaco azul marinho dele, suas unhas pretas, chinelos cor de rosa, cabelos escorridos pelas costas e seu sorriso brilhante. O sorriso tinha um motivo, um nome, um rosto. Ele observava à distância aquele sorriso, aquela simplicidade. O tempo era um dos piores, o vento balançava os cabelos dela e a areia grudava em suas pernas. E as tatuagens? Essas ficavam ainda mais lindas sob o reflexo da água do mar.


Enquanto caminhavam só era possível escutar o som do mar e a respiração forte. Em alguns momentos suas mãos se encontravam, ela sorria e desviava o olhar. Ele parou de caminhar, ela assustou. Ele à puxou para perto de seu peito, ela suspirou. Ali ficaram, com a maré subindo pelas coxas. Ele levantou seu rosto pelo queixo, ela sorriu.


- Lembra quando você me pedia para ficar? - disse ele.
Ela apenas concordou balançando a cabeça.
- Aqui estou agora.


Um cheiro, um beijo, um abraço, um sentimento, um prazer, mas principalmente uma saudade.