9 de nov de 2012

E quem acreditaria




E quem acreditaria em nós separados agora ? Era certo que seria sempre meu e eu sempre sua. A vida é mesmo engraçada, ela faz coisas capazes de nos fazer explodir. Sempre fui confusa você sabe, mas é uma coisa que eu simplesmente não consigo entender, era tão real que se tornou fantasia, e ninguém vive em um mundo de fantasias não é !?


Mas eu gosto de lembrar da gente, talvez não nos nossos últimos dias, mas no começo e até no meio, mesmo nossas brigas sempre foram cheias de carinho. Umas das coisas que eu não me esqueço é o seu olhar, é incrível o poder que ele tinha e ainda tem sob mim, nós éramos capazes de conversar horas sem dizer sequer uma palavra. Era essa uma das certezas que eu tinha que aquilo era real, nosso amor.Sempre me agarrei muito a sua voz também, e cada vez mais ela me parece uma lembrança distante, uma doce melodia que eu não achei em nenhum outro cd velho.


Não tenho mais seu olhar e sua voz parece só uma recordação. Mas as lembranças permanecem vivas dentro de mim, me dizendo todo dia o quão importante é seguir em frente. Eu me esforço todo dia para ser melhor, melhor do que sou agora, melhor do que fui e próxima do que te conquistou. Me esforço mais por você do que por mim eu confesso, mas de qualquer forma você foi um motivo, um impulso para que eu me levantasse e seguisse em frente, mesmo que tenha sido pelo mesmo motivo que eu tenha caído.