Tayla Sanchez

Orgulho

22:12

Existem momentos onde o mundo, aquele que sempre dá voltas, resolve de uma hora para outra parar no tempo. Você resolve deixar algo pela metade por medo se magoar caso decida seguir até o final. Aquela hora onde as decisões baseadas em nunca mais vou me apaixonar se tornam completamente relevantes e aceitáveis, mas seremos justos, isso não vai acontecer.

Depois da decepção, do choro, das músicas e dos acordes melódicos que insistem em tocar no Ipod sempre que algo ruim acontece você decide dar um fim em tudo. Desligar o sentimento da mesma forma como apagou a luz da cozinha. Tenta bloquear os pensamentos, insiste em guardar o coração à sete chaves e jura para si mesmo que ninguém nunca mais vai entrar para bagunçar tudo de novo, claro que não acabei de limpar tudo isso aqui. Mas no fundo você sabe, que isso nunca vai acontecer.



Você vai sentir falta daquele olhar, daquele carinho, dos dias na praça do bairro, das horas que passaram juntos e até mesmo daquela vez que você deu vexame na festa e teve que ser levada embora. Vai se lembrar de todos esses momentos, e sim vai doer. Mas sabe o que realmente vai doer? A saudade. Aquele sentimento filho da puta que insiste em aparecer no começo mas principalmente no fim do dia.



A saudade é uma coisa boa, no fundo. Saudade é o que dá vontade de estar junto, é aquele friozinho na barriga que vem depois do beijo de adeus, é a esperança de começar tudo de novo sem saber onde vai terminar. Mas também ela machuca, e olha só os motivos são os mesmos. Junto com a saudade vem o orgulho, aquele que te martela a saudade garganta a dentro impedindo que ela saia.

Então, este é o pior problema quando se trata de sentimento. Orgulho nos impede de sentar para conversar e resolver as coisas entre um café e outro, bloqueia a forma como podemos expor a saudade e começa a alimenta-lá cada vez mais. Orgulho é aquele que te faz segurar o choro por várias noites seguidas, lembrando sempre que você é forte e que pode lidar com isso. Mas eu tenho uma novidade para você, ninguém pode lidar com algo que deixou pela metade.



Engole o orgulho, por cima da saudade, pede um café mais forte, faça uma ligação e inicie uma conversa, mesmo que a outra pessoa não siga o script que você fez mais cedo. Você nunca saberá o final, se pensar em desistir no meio.




You Might Also Like

0 comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.