14 de jan de 2013

Cuidado - Frágil



O meu coração está em pedaços, eu não sei como evitar. Sempre faço isso. Saio correndo com ele na mão atrás de alguém qualquer e quando vejo, pronto, já foi. Já tropecei em mim mesma de novo e o coitado caiu se espatifando no chão.

Agora eu me levanto, toda ralada, e cheia de cacos pra juntar. Fala serio, não seria mais fácil deixar os cacos para trás? Seguir indiferente a esses alheios, a essa gente falsa que finge interesse, depois finge que nada aconteceu. 

Vou colar esses cacos com a cola mais forte que existir, para ele nunca mais quebrar. Bobagem. Bom seria ter, como tanta gente tem, o coração no lugar. E o que eu posso fazer se nasci assim? Frágil. Quebrável. E completamente doida para trombar um amor de verdade.