Tayla Sanchez

Sid e Nancy

23:43





Eu me lembro de tanta coisa quando falo com você. Eu me lembro do nosso primeiro encontro, como se fosse ontem. Lembro da quantidade de drogas que a gente usava na praia, de todas as pseudo brigas e incríveis traições que nos cercavam. Meu Deus, não é que no fundo eu realmente amava tudo aquilo? Aquela primeira paixão, vontade de estar junto e fazer coisas erradas com a pessoa certa. 

Lembro de tudo o que fiz para ficar ao seu lado e, naquela época, o nada que ganhei em troca. Lembro uma das poucas vezes que encontrei sua mãe e a única frase que ela se dirigiu à mim era que preferia a sua ex. Lembro quando você ficou careca e seus amigos diziam para você ficar comigo pois ninguém ia te querer daquele jeito, era bizarro e doloroso. Lembro quando você quase entrou em coma alcoólico e eu fiquei sem dormir, tentando ter notícias suas. Lembro de tanta coisa que talvez nem valha a pena lembrar, ou pelo menos compartilhar. Eu lutei tanto para conseguir ficar ao seu lado, ser inteiramente sua. Eu realmente te amava, ou se não era amor era simplesmente um pré, sabe? Aquele amor que existe mas precisa ser cuidado, guardado e modelado. Aí você me mandou embora, sem olhar para trás, e eu simplesmente fui. Fui e descobri que já havia amado, e que amo até hoje. 

Depois que eu fui percebi o tempo que fiquei ali, implorando por pedaços de seu amor. Quando eu realmente fui, aprendi a amar a mim mesma e dar valor para meu amor puro, aquele lá do passado. Já me perguntei várias vezes se devo tentar voltar atrás e remodelar esse amor pré existente, mas porque? E o que faço com o medo que surge em meu peito sempre que me lembro de nós. Vale a pena lutar por algo quase extinto? Talvez, é talvez mesmo. Não digo que me arrependo, mas talvez hoje eu teria feito diferente. Partido na primeira vez que me mandastes partir e ai talvez eu conseguisse corrigir toda essa bagunça que você deixou dentro de mim e correr para os braços de quem me amava de verdade. 

Eu peço todos os dias para ele ficar, mas ele não fica. Não fica o fiz passar tudo o que passei ao seu lado, se não pior. Ele não fica por medo, insegurança. Ele talvez nunca vai ficar, eu talvez nunca desista de lutar. Eu sempre me preocupei com você e lhe faço a promessa de que isso nunca vai acabar. Mas ainda assim, o lado esquerdo da cama sempre estará ocupado pela mesma pessoa que me ocupa o lado esquerdo do peito.



You Might Also Like

0 comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.