13 de fev de 2013

Saudade Diária




Acordei e olhei para o celular na esperança de ter chego uma das mil mensagens que te mandei, não quis levantar pelo simples motivo do seu celular não ter sinal e além de ficar sem sua presença, também não teria sua voz.

Levantei mal-humorada agradecendo por estar sozinha em casa e não ter que lidar com ninguém que esteja com um humor melhor que o meu. Li dois ou três textos sobre saudade e respirei fundo, talvez fosse só meu drama diário ou talvez medo de você se acostumar com minha ausência. 

Debrucei na janela procurando qualquer sinal de respostas no sopro do vento, os pensamentos ruins começaram a invadir minha mente, agora seria cada vez mais complicado pra nós, mas um súbito sorriso afugentou todos esse pensamentos quando uma das nossas músicas começou a tocar no random do meu celular.

 Parecia que de alguma forma mesmo longe você estava aqui, me dizendo pra aguentar que a saudade já vai passar e que somos capazes de superar as dificuldades que estão por vir. Por algum motivo seja ele qual for, eu acreditei, agarrei sua blusa procurando vestígios do seu cheiro e agradeci, agradeci por ter uma saudade que eu possa "matar", um medo que você pode fazer eu me esquecer e dificuldades que com força e vontade, sim, nós podemos superar.