6 de mar de 2013

Tributo à Alexandre Magno Abrão, o Chorão


Hoje eu estava escovando os dentes, naquela preguiça habitual de toda manha, quando meu pai ligou a tv e eu ouvi minha mãe soltar uma exclamação de espanto com a chamada do jornal "Chorão é encontrado morto em seu apartamento", meu coração congelou e eu corri pra internet pra saber se era verdade mesmo (Porque a tv não parava nunca de falar sobre o falecido presidente da Venezuela, o Sr. Hugo Chavez, ok ok, eu sei que é um marco pra história do socialismo mundial e tal)
E cara, eu que nem sou de muita tietagem, senti meu coração se partindo no momento em que confirmei a notícia pelo site da G1. "Morre um grande poeta", eu pensei comigo. Porque pra mim esse tal de Alexandre Magno Abrão, era o grande poeta ainda vivo da minha geração, que já nasceu orfã da poesia de grandes nomes.

A banda Charlie Brown Jr, da qual ele era vocalista e compositor, nasceu comigo, em 1992, lançando seu primeiro albúm em 1997, o Transpiração Continua Prolongada. De lá pra cá, lançaram mais 10 albúns, 2 coletâneas e 6 DVDs, sempre com Chorão presente, enquanto os outros integrantes da banda tiveram suas idas e vindas. A atual formação contava com 3 dos integrantes originais, Champignon no baixo e Marcão na guitarra, que voltaram para banda em 2011, além do vocal Chorão, e Bruno Graveto na bateria desde 2008.


Sobre a morte de Chorão não foram divulgadas oficialmente as causas ainda. Apenas que ele foi encontrado desacordado em seu apartamento por seu motorista, por volta das 4 da manha, acionando o resgate que constatou que ele já estava morto.



Chorão nasceu em São Paulo capital, em 1970 e em 9 de abril estaria completando 43 anos. Teve uma infância difícil, se mudou pra cidade litorânea de Santos já na adolescencia, onde conheceu os integrantes e formou a banda. Além de vocalista e compositor, ele também era roteirista de cinema, skatista e tinha sua própria marca de roupas.


Pra finalizar, vamos por uma musiquinha né...

Charlie Brown Jr. - Só os loucos sabem

 

"Você deixou saudade..."

Vai em paz!