1 de abr de 2013

Fugir de você



Como essa madrugada está fria, lembrei do seu abraço, ele me aquece até a alma, seu sorriso me veio logo e foi impossível controlar o meu em seguida, as lembranças invadem devagar e vão tomando conta de mim. Me perguntei porque sempre acabo te amando mais na madrugada, acho que é no eco da noite que meu amor fica maior, preenche todo o vazio que carrego em mim, que durante a correria do dia é preenchido por tantas outras preocupações. 


 Hoje eu gritei com você, eu grito tanto com você, talvez seja porque acho que está tão longe que não pode me ouvir, se a saudade grita pra mim, porque não posso gritar pra você ? Eu grito, esperneio, berro, bato o pé, quero que me escute, quero atenção, quero que teus olhos só me vejam, seus ouvidos só escutem minha voz e sua boca só tenha tempo de responder a minha, de mais ninguém. Quero você por inteiro porque sou inteiramente sua, embora não pareça, embora eu corra, me esconda e acabe sempre fugindo de você, eu sempre olho pra trás pra ver se você está, sempre espero que segure meu braço. Eu quero mais que pedir pra você ficar, quero que você me faça ficar.

 Eu que nunca fico em lugar nenhum, que mesmo estando no mesmo lugar estou bem mais longe do que pode pensar.Eu que corro das obrigações, que odeio as mesmisses e acho injusto algo ser eterno. Só quero mesmo que me segure e me prenda do mesmo lugar, meu corpo, minha mente e minha alma, que derrube em mim a obrigação de te fazer feliz e que só eu tenha essa obrigação, que me deixe viver de acordar na mesma cama, com o mesmo sorriso ao meu lado, e que faça do nosso, do agora, eterno.E me faça ver, que injusto mesmo é essa mania que eu tenho de fugir de você.