25 de abr de 2013

Stay here, please




Tenho esse jeito de durona, intocável, inquebrável, completamente forte e decidida de si. Mas eu entro naquele padrão de quem nem tudo é como aparenta. Nem tudo é como deve ser, como deveria ser. Me fecho dentro de um aquário, deixo o mundo inteiro do lado de fora na esperança de que ninguém possa entrar no meu mundinho e me ferir. Até que você aparece.

Posso aparentar ser assim, inteira e independente, mas quando você está por perto sinto meu mundo inteiro transbordar. Fico entre as bordas do aquário segurando a água que se esvai pelas minhas mãos. Imploro aos céus que essa tempestade passe logo e eu volte ao meu mundinho solitário.

Posso aparentar ser segura, mas na verdade ando em cordas bambas e vivo na esperança de que você estará lá quando uma delas se arrebentar. Não demonstro ciúmes, mas ainda odeio o nome da sua ex namorada, toda vez que eu ouço me dá arrepios. Não aparento ser possessiva, mas queria comprar passagens aéreas para sua cidade, para todos os finais de semana, pelos próximos três anos seguidos. Assim como chegar de surpresa e ouvir você dizer o quanto isso te faz bem.

Não gosto de parecer mimada, mas quero você a todo instante. Não sei dizer o que sinto, por isso vivo implorando para que você saiba. Eu te amo, e sempre vai ser você.