31 de mai de 2013

Sem esperança



  Sabe, com o tempo eu me acostumei com ideia de que você, na verdade, nunca vai ficar. Talvez não porque não queira, não porque queira outras pessoas ou tenha outras vontades. Talvez você até queira ficar, queira estar ali, comigo e mais ninguém. Mas algo em algum lugar, de alguma forma, nos impede.
 Então, me conformei, que você não vai parar de ir embora, eu não vou parar de fugir, e nós na realidade, não vamos ser nós. 


 Agora vivo por ai, vivendo pela metade, amando pela metade, sorrindo pela metade, com essa minha meia felicidade. Porque nós sabemos, sem você nada é completo. Não é impossível viver sem você, nunca foi. Mas não será da mesma forma, os mesmos sonhos, com o mesmo gosto.
 Você foi embora, talvez não pela última vez, mas dessa vez, me deixou pela metade, sem esperança alguma que um dia você resolva ficar e me fazer inteira.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários