amor

Semana I Love Rock'n Roll - Love of Rock

12:12



Eu amo rock'n roll, sempre amei. Desde criança pegava os discos antigos do meu pai e colocava na vitrola velha lá de casa pra ouvir os acordes e me contagiar com o ritmo. Gosto muito de bandas internacionais mas descobri recentemente que as nacionais também me agradam. E foi num show assim que eu o conheci.

Uma das minhas bandas preferidas ia passar pela cidade naquele final de semana. Era sexta feira e todas as minhas amigas e conhecidos já tinham algo programado. Coloquei um shorts curto, meu coturno de cano baixo preferido, camiseta vermelha rasgada dos lados mostrando minha tatuagem e prendi os cabelos num alto rabo de cavalo. Cheguei sozinha, apresentei o RG ao segurança e caminhei em direção ao bar.

O lugar não estava cheio. Haviam alguns grupos de pessoas conversando isoladamente nos cantos do lugar. Caminhei até o bar e sentei-me de frente ao garçom que anotava o pedido do senhor ao meu lado. Enquanto esperava, girei o banquinho a ponto de ficar de frente ao palco. Encostei minha costela esquerda no balcão. Ficaria ali a noite toda escutando minha banda preferida. Faltava algumas horas para o começo do show, pedi uma cerveja bem gelada e esperei.

Foi quando um garoto se aproximou. Ele tinha aproximadamente vinte anos, era alto e uma magreza não esquelética. Usava calças jeans e camiseta de banda. Tinha os cabelos jogados e bagunçados que balançavam enquanto ele caminhava. Olhos claros e penetrantes. Mantive o contato visual por alguns segundos, mas desviei o olhar assim que senti a respiração ofegante. Ele era lindo. Ele se sentou ao meu lado e pediu a mesma cerveja que eu. Continuei tamborilando os dedos no balcão a frente. Ele sorriu, perguntou meu nome e começamos a conversar. O nome dele era Eduardo, também era músico e amava a banda que ia se apresentar, diferente de todos os seus amigos. Quanto mais conversávamos mais eu sentia conversar comigo mesmo.


A banda entrou no palco e permanecemos sentados no bar com nossas cervejas. Minha música começou a tocar e eu gritei para ele "essa é minha música preferida". Ele sorriu com os olhos e me beijou. Nunca imaginei que aquilo poderia ter dado certo, afinal eu era só mais uma universitária perdida e ele um músico cheio de compromissos. Mas não posso negar que ele conseguiu fazer com que um dos meus rock's favoritos se tornasse especial. E hoje, quase dez anos depois, toda vez que essa música toca no rádio, meu coração acelera, caminho até o quarto e digo "olha amor, nossa música tá tocando no rádio" 


You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.