16 de jul de 2013

Semana I Love Rock'n'roll - Bom gosto


Parada na frente daquele novo pub, decidindo se entrava ou não, eu o vi chegando de longe. Moreno, cabelo bem cortado, barba por fazer, calça jeans e camisa xadrez, rodeado de amigos. Disfarcei virando a cabeça para o outro lado quando percebi que vinham na mesma direção que eu estava com minhas amigas. Foi ele quem falou primeiro, perguntando se a gente ia entrar ali. Troquei um olhar significativo com minhas amigas e alguma delas respondeu que ainda estávamos decidindo enquanto eu tomava folego para dizer qualquer coisa que fosse. Contei que o dilema da noite era entre ver o cover feminino de Beatles que iria tocar ali ou...

- Tributo ao Barão Vermelho - ele completou minha frase e eu ri com ele, que em seguida se virou para seus amigos para decidir. Decidimos pelo Barão Vermelho, eu e minhas amigas, e quando elas se viravam para sair dali, eu me votei para ele e disse um "vamos?" tão espontâneo que me fez agradecer por estar meio escuro ali, já que me fez corar instantaneamente. Ele tão pouco esperava por essa minha frase que gaguejou alguma coisa e por fim disse "até logo quem sabe" quando eu já ia me virando para alcançar as garotas que seguravam a risada. Eu tropecei e quase caí de boca ao virar ao quarteirão.

Chegando a nosso destino, conseguimos uma mesa e ficamos ali tomando uns drinques esperando a banda começar. Até que uma das garotas me deu um cutucão dizendo baixinho "não olhe agora, mas seu novo amigo acabou de entrar". Eu ri, sentindo o sangue mais uma vez subindo por minhas bochechas, sem acreditar, quando o vi passando e abaixei a cabeça, temendo o ataque de riso que previ chegando.

Ele se sentou em outra mesa com seus amigos e logo a banda começou. Todo o bar cantava e dançava e eu, não muito diferente, me acabava com as melodias e ritmos que eu sempre amei tanto. Observava ele de longe, que também curtia as músicas na mesma vibe. Começamos a trocar olhares e risos e trechos cantados a essa mesma distancia, até que por fim ele chegou até mim no intervalo, já me beijando, pra só depois se apresentar. Ficamos juntos o resto da noite, conversando, rindo e dançando, trocando fichas sobre quais as melhores bandas, clipes e músicas da história do rock. No fim da noite, pediu meu telefone, e adivinhem só? Ele me ligou no dia seguinte!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários