20 anos

Crise dos 20 e tantos

12:32


 Tumblr

 
Cheguei naquele momento da juventude onde o que manda é a famosa crise existencial. O que sou, o que serei, o que quero ser, para onde quero ir, para onde devo ir, como encontrar o amor. Como, porque? Não conseguia me decidir. Cheguei a conclusões precipitadas e, é claro, cheia de incoerências. Talvez eu não seja ninguém que esteja vagando pelo mundo tentando se encontrar. Talvez eu seja o que quero ser e não o que deveria. Maldito teste vocacional que me confundiu.
 
Entre uma pergunta e outra deitei de barriga pra cima e pensei no que queria e não o que todos diziam ser o melhor para mim. Droga! Piorei ainda mais essa crise. Ok, sem drama, vamos começar de novo. Quem eu sou? Sou aquilo que quero ser ou sou aquilo que precisa ser? Quero mudar o mundo ou quero mudar quem sou? Sou o que sou ou o que meus pais esperam que eu seja? E meus amigos, com me veem? Minha família, meu amor, meu cachorro, meu papagaio. Como eles se sentem em relação à mim?
 
Como eu me sinto em relação ao que vivo, ao que vejo, ao que sou. Será que gosto realmente do que faço ou aprendi a lidar com a rotina? Será que vou amar meu marido? Meus filhos? Ou faze-lo só porque deve ser feito? Será que terei a vida que sempre quis ou aquela que mereci? Do jeito que me vejo no espelho é o mesmo que as pessoas me veem de fora? E a primeira vista, será que já causei má impressão? Ou talvez boa demais, daquelas que decepcionam? Ah meu Deus!
 
E se algum dia eu perder a inspiração? Nunca mais conseguir escrever, criar e me perder nas asas da literatura? Passarei os restos dos meus dias a espera de um romance barato na TV, diferente daquele que nunca tive? Estou disposta a realmente me entregar, arriscar, pular, recuar e viver nessa montanha russa que a vida nos cria? Porque quanto maior a força do seu estômago, mais curvas e desníveis ela terá. Mas porque tem que ser assim? Ser feliz é tão simples, mas ao mesmo tempo tão complicado. Ah, chega!
 
Sentei na beira do abismo e calculei sua altura. Se eu pular talvez não consiga mais voltar, me esborrache inteira lá me baixo e no meio do caminho descubra quem realmente sou. Levantei, abri os braços, fechei os olhos e suspirei fundo. Descobriria a resposta para todas as minhas perguntas, por bem ou mal. Quando ouvi passos se aproximando. Você chegou e disse que a vista dali era linda. Abri os olhos, cruzei os braços e sorri. Você se aproximou e me abraçou. A partir dali entendi, onde era de fato o meu lugar.
 

You Might Also Like

5 comentários

  1. Eu só acho que to tendo uma crise existencial O.o
    vo que escreveu o texto ? Parabéns você escreve super bem , adorei !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talita, acho que todos temos essa fase de crise, não se sinta só haha
      Fico feliz que tenha gostado, todos os posts são escritos por nós mesmas =)
      Obrigada pelo comentário, seja muito bem vinda!

      Tayla Sanchez

      Excluir
  2. Lindo textoooooooo! Tenho essas crises existenciais mensalmente! Vc escreve mto bem nega!!! beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamara sua linda ♥
      Obrigada, fico feliz demais que tenha gostado! *---*

      beijo - Tayla Sanchez

      Excluir

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.