24 de out de 2013

Despertar


Eu estava seguindo com a minha vida livre e desapegada quando sem querer tropecei no seu sorriso e no seu jeito de falar. Eu soube naquele mesmo momento que era com você que eu queria estar. Com sua barba por fazer e seus cabelos castanhos. Sua bermuda de sarja descorada que não combina nada com sua jaqueta de moletom, mas sabe-se lá como em você fica bom. Com seus sonhos e incertezas, desfazendo todos os planos, um a um.

Em uma noite qualquer, sem nenhuma pretensão. Sei que você também não teve a intenção, mas desse jeito assim, tudo sem querer, você acabou roubando meu coração e também minhas certezas todas pra você. Não sei você tem esse direito, de ser conjunto de tudo que pra mim chega a ser perfeito. Você não entende, Eu não consegui escapar da energia que você carrega no olhar. 

Aí vem você me dizer que foi só um sonho, uma fantasia, que logo logo sairia da minha cabeça, mas não saiu. Passam os dias e você continua aqui, plantado nas minhas ideias feito uma erva daninha. Não quis te assustar, achei melhor me afastar. Faço qualquer coisa para que seu sorriso continue estampado, ainda que não seja para mim. Mas pode acreditar em mim, se você viesse comigo, com você eu iria até o fim.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários