8 de dez de 2013

Esse não é pra você


Mantive o editor de textos aberto na esperança de que a inspiração finalmente viesse. Passei os últimos trinte minutos observando o cursor que esperava ansioso pelas minhas palavras. Passei esse tempo todo pensando no que dizer e sobre o que dizer. Não quero escrever mais sobre saudade, distância, desejo, amor, saudade, nós dois, você, saudade. Estou ficando como aqueles discos antigos que você só gosta de uma música e ele vive no repeat.
 
Nunca soube lidar muito bem com essa história de amores que partiram. É claro que, no final do dia, você tende a se acostumar com uma ausência até que ela não faça mais falta. Mas é difícil quando decido que simplesmente a ausência não existe. Parece que tem um pedacinho lá no fundo que insiste em permanecer vivo, ativo e a espera de que você apareça. E as vezes eu acho que você não vai aparecer. Coloco uma música no último volume e adormeço na esperança de acordar e me sentir renovada. Mas nunca dá certo, só te mantém ainda mais vivo aqui dentro.
 
Dizem que ser feliz é tão fácil e tão simples. Difícil mesmo é encontrar alguém que esteja disposto a ser assim, tão simples. Ai a gente se cansa dessa história de sexo sem compromisso, de sair de fininho da cama do outro no dia seguinte, passar telefone errado e colocar a culpa na música alta, de iludir o outro na esperança que nossa própria ilusão seja sanada. É difícil aceitar a começar ser assim e fácil demais pedir para deixar de ser.
 
Porque o que a gente realmente quer é um abraço apertado no fim do dia, ainda mais o seu que me deixa extremamente diminuída ali dentro. A gente quer um beijo de boa noite e uma ligação esperada na madrugada. A gente quer mais amor, mais sexo, mais carinho e menos saudade, menos distância, menos desapego. Porque, cara, se apegar é tão bom quando o outro se apega de volta.
 
Só queremos verdades, sinceridades, afetos, carinhos, amores. Amores daquelas que dão e passam, amor daquele que dá e fica. Amores iguais a você, que nunca partem por mais que insistimos. Nós só queremos alguém, que entre um soluço e outro nos diga que vai ficar tudo bem, mesmo que não fique. Todo mundo quer alguém, e eu só quero você. Jurei para mim que daqui para frente eles não seriam mais sobre você, mas não consegui, agora é.
 


2 comentários:

  1. Que texto mais perfeito. Meus parabéns. Você tem um dom que eu acho lindo e admiro muito: o dom das palavras. Continue escrevendo sempre
    Beijos

    http://vidasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lary, muito obrigada pelas palavras. Fico feliz que tenha gostado. 
      Seja super bem vinda ao Idealiizar :)

      Beijos ❤

      Excluir

Comentários