amor

Como nosso amor não começou

16:37


Sinto lhe informar, mas não foi amor à primeira vista. Nem à segunda. Muito menos à terceira. Mas fique tranquilo, porque foi sim, e ainda é, amor. Não daqueles onde você conhece a pessoa na livraria e, percebendo que tem o mesmo gosto literário, começam a discutir sobre o tal livro que você achou no cantinho da estante. Então ele te elogia e pede seu telefone. Vocês saem, se beijam e percebem que estão apaixonados. Começam a namorar e chegam até a se casar. 

O nosso amor não começou quando eu te vi chorando na escada de uma casa vermelha com janelas amarelas de madeira, que por sinal não era a sua. E nem de ninguém que você conhecia. E então por impulso eu me sentei ao teu lado e ao invés de perguntar se você não queria tomar um café e conversar, perguntei se não queria ir até minha casa, porque não tinha ninguém lá. O nosso amor também não começou quando você olhou pra mim e ficou por dez minutos pensando se aceitava ou não o convite de alguém que você sequer conhecia. Não começou quando você transou comigo a noite inteira, sem explicar o porque de estar chorando vinte minutos antes daquilo. Não começou quando tive dois orgasmos enquanto o suor do seu rosto caia no travesseiro da minha cama e o do meu corpo encharcava os lençóis. 

O nosso amor não começou quando eu acordei no dia seguinte com você me abraçando, sem roupa, na cama. Eu não estava de ressaca. Principalmente porque não havia bebido na noite anterior. Aliás, não tinha ingerido uma gota de álcool fazia muitos meses. Não tinha dinheiro nenhum na mesinha de canto. Principalmente porque eu não sou nenhuma prostituta. Eu era uma garota que queria transar. Do mesmo jeito que aqueles caras das mesas de bar. Sexo é uma vontade universal, e não te torna mais vadia por sentir esse desejo. Seja homem. Seja mulher. Então fiz um convite a alguém que achava que não iria amar. Tão ingênua, eu. 

O nosso amor não começou quando depois de dois dias você sumiu por alguns meses e então apareceu na minha porta numa noite chuvosa de jantar de família, todo encharcado e com cara de drogado. "Eu não me arrependi e quero subir pro teu quarto de novo, mas pra te conhecer, quem sabe". Foi o que saiu da tua boca. Nosso amor não começou quando você me contou tudo sobre você e eu, sobre mim. Não começou quando você disse que estava chorando por causa de uma ex namorada que gostava de transar - com outras pessoas - e que você precisou sumir por alguns meses pra resolver quem você era no mundo. 
O nosso amor não começou quando você começou a me enviar mensagens todos os dias e visitar o meu quarto todas as noites. 

Ele começou num dia de terça-feira, bateu em mim como quem bate na porta, enquanto eu estava bebendo um suco de laranja e percebi que você não queria uma aliança no dedo e um status nas redes sociais. Começou quando eu descobri que você só queria me amar e nada mais.


You Might Also Like

3 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.