amor

O que ele tem - minhas borboletas no estômago

19:02


Todos dizem que eu sou completamente diferente. Menos desencanada e muito mais pra cima, pelo menos a maioria da vezes. Não sou de reclamar do salto alto porque nem faço questão de usar um. Se minha maquiagem estiver borrada tenho certeza que terá valido a pena. Se meu cabelo molhar com a chuva e secar daquele jeito completamente maluco, assim como ele acorda, eu não vou ligar. Talvez até faça alguma piada sobre tudo isso. Mas o que me mais diferente de todas as outras é a quantidade de sentimento que eu tenho.

Eu sempre penso demais, sinto demais, amor demais e sofro demais. Comigo não tem essa de meio termo, ou é ou nunca foi. Sem essa de um dia quem sabe ou talvez amanhã. Não quero que passe aqui no dia seguinte e no outro. Não sou arroz para ficar sendo cozida. Que seja, que faça, que cuide, que ame, que fique. Mas que fique somente se quiser ficar, porque se eu não consigo amar pela metade tenha certeza que não consigo amar pela falsidade. Eu vivo de extremos e não de incertezas.

É quando você vai embora e seu cheiro fica grudado ao meu que as coisas passam a ser diferentes. Eu fico insegura e sem saber se você vai querer voltar no dia seguinte em ou qualquer outro. Eu fico te querendo aqui cada dia mais e isso realmente me sufoca. É por isso que eu sempre detestei todo esse lance de sentimentos e relacionamentos. Odeio esperar pela ligação do dia seguinte, odeio ter que ir ou não ao motel, passar a sexta feira esperando você ligar e o domingo ficar contando os dias para o final de semana chegar.

Eu gosto de sentir seu corpo junto ao meu, sua respiração acelerada, seu coração batendo contra meu peito. Gosto quando você segura minha mão para assistirmos alguma coisa na televisão, quando você tira o sarro do meu jeito de falar e das minhas atrapalhadas durante a semana. Eu gosto quando você passa o dia todo conversando comigo sobre coisas nada importantes, como se não tivéssemos absolutamente nada para fazer. Gosto quando você vira o boné para trás, sua risada travada e seus comentários que me fazem rir durante o dia.

Mas eu preciso que você saiba que eu vivo de extremos e essa montanha russa psicológica pode ser extremamente perigosa se você não estiver preparado para suas curvas. Não quero te ver partir, como todos os outros. Também não quero que se arrependa no meio do caminho e tenha vontade de voltar, como muitos tiveram. Eu quero sinceridade, abraço apertado, suspiro no ouvido e saudade. Porque eu já passei da idade de esperar pelo príncipe encantado então eu preciso saber quanto tempo você pretende ficar. Preparo um café ou preparo minha vida?



You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.