amor

Sobre nós dois - o que restou

12:25



Eu sempre fui do tipo de pessoas que tenta lembrar das coisas boas sabe !? Do que foi bom mesmo em meio a tantas lembranças ruins. Eu conservei durante um bom tempo o sorriso que me dava toda vez ao me ver chegar, o jeito que me olhava assim que a gente acordava, o jeito que fazia meu café-da-manhã e tomava sempre o cuidado pra ser do jeito que eu queria, conservei as ligações de boa noite, aquelas rapidinhas no horário do almoço pra não dar muita saudade.

Conservei também todas as vezes em que me despertou de um pesadelo qualquer e toda a paciência que tinha ao me ajudar, confesso que aquela era uma das mais lindas provas de amor que me dava, esqueci um pouco de quando e como foi cada "eu te amo" porque passamos a falar mais pelo olhar do que pela voz, mas lembro bem da sua voz me dizendo "fica calma, vai dar tudo certo". É, eu tentei guardar as boas lembranças e tudo estava indo bem, ainda ficava mal em cada dia "nosso" do mês, mas já estava convicta que tinha sido melhor pros dois o fim. 

E quando tudo parecia voltar a caminhar nos eixos, veio o destino com mais uma de suas ironias, com uma noticia que abalaria as nossas estruturas, e com isso veio todas as lembranças ruins aumentando, cada conversa nossa era uma briga diferente e cada dia mais me esquecia daquele garoto por quem me apaixonei, aquela sombra tomava teu lugar e suas palavras ásperas invadiram minha mente se fixando e me fazendo esquecer de algo bom que tivemos no passado. Veio então a dúvida. Será que então é isso que você é? Será que o que eu conheci era apenas uma mascara? E esse mar de dúvidas me afoga junto a todo o resto que seguro sozinha nos ombros. 

Mas na realidade, o que importa é quem tu é agora? Passou, como tudo passa e talvez já sabíamos que passaria. Vou me esforçar pra manter o que foi bom em meu coração e limpar minha mente dessas tuas palavras negativas, vou fingir que esse que se comunica comigo agora não é o que eu conheci, sempre fui boa em fugir, se lembra disso ? Você sabe bem, gritava aos sete mares que me seguraria, mas não segurou. 

Eu cai e agora nessa realidade que você é outro me obriguei a me tornar outra também. Uma outra mais forte, não tão dependente e aquele orgulho que já conhece se multiplicou. O passado se foi junto com o amontoado de recordações, preferi agora apagar da minha mente e seguir, aprendendo a lidar com meu novo eu que você deixou. E azar mesmo é de quem me conhecer depois de você.


You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.