amor

Uma saudade nada clichê

15:31


Eu queria dizer, mais uma vez, que eu estou com saudades. Mas tô ficando meio cansada disso, sabe? De ter que dizer toda hora como o peito aperta quando você vai embora. De listar as coisas que nós fizemos e lembrar de beijos que nunca foram dados. Cansei da saudade também. Essa filha da puta tende a estar presente nos piores e melhores momentos da minha vida. Aconteceu algo ruim eu penso "puta merda, que saudade". Aconteceu algo bom eu penso "ai ai, que saudade". As vezes penso parecer aquelas coisas malucas e bipolares do cinema americano, mas ai eu lembro que sou só mulher.

Só uma mulher. Cara, as vezes é tão ruim pensar nisso. Como se algo dentro de mim gritasse "não, pelo-amor-de-deus, você não é mulher" porque ser mulher dá tanto trabalho, principalmente quando o assunto é o sexo oposto. Mas não quero me perder porque eu vim aqui hoje para falar com você. Para falar de você. Você que faz parte da minha vida desde sempre. E que me deixa com saudade desse "desde sempre". Se for parar para pensar no "pra sempre" então eu me deprimo.

Já cansei de escrever, na verdade. Não esse texto ou qualquer outro que saia dessa cabeça turbulenta numa madrugada qualquer. Eu já cansei de escrever que estou com saudade e como sua presença meu faz falta. Eu tentei de todas as formas, comprovadas ou não, de de provar isso. Eu desapareci, na esperança que sentisse minha falta de volta. Eu te liguei todos os dias, esperando que se acostumasse com minha voz. Eu tentei pela aproximação, pelas lembranças, pelos beijos, pela distância, pelo ciúmes, por palavras fofas e sonhos estranhos. Todos falharam.

Tenho vontade de te colocar dentro de um potinho. Mas sem aquele romantismo de te deixar na minha estante ou qualquer coisa que soe tão deprimente quanto. Eu quero te trancar dentro dele e chacoalha-lo de tal forma até que você fique tonto. Ai eu começo a gritar "OI, TÁ LEGAL AÍ DENTRO? SÓ QUERIA DIZER QUE TO COM SAUDADE TÁ?". Ou colocar um cartaz enorme na frente da sua casa. Fazer uma serenata de madrugada pelo telefone. Descer de balão dentro do seu quintal gritando até que a saudade vá embora. Ou qualquer coisa bem infantil do tipo: não vou comer nunca mais, nunca mais vou falar com você e não vou respirar até que essa saudade passe. Não que eu tenha realmente pensado numa coisa dessas - mentira, eu pensei.

Eu pensei também em destino, esse maldito. Confunde minha cabeça mais do que suas alterações de humor nessa maldita e moderna TPM masculina. Dizem que as coisas devem acontecer no seu próprio tempo e aquele clichê todo. Mas que caralho de relógio esse cara usa? Preciso me encontra no seu fuso horário porque, meu amigo, esse mundo já deu voltas demais para tudo continuar como está. E nem vem com essa de que eu preciso mudar, que as coisas tem que se ajeitar e provar que devem ser. Porque eu já mudei tanto, por dentro e por fora, que meu eu de 15 anos bateu aqui em casa esses dias para perguntar o que havia acontecido comigo.

Talvez eu te ligue mais tarde. Invente uma estória e tente te arrancar um sorriso. Talvez eu ate arrisque alguns acordes no violão e uma musica brega. Mas na verdade eu já não sei mais o que fazer para controlar essa maldita aqui dentro. Saudade, destruidora de corações e construtora de grandes poetas. Sete letras, um sentimento misto de amor e ódio, um aperto no peito e borboletas na barriga. Saudade, ê saudade. Agora vou abusar de um clichê mas por falar em saudade por onde anda você?



You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.