amor

Dois cigarros e um café - o gosto de você

08:00

Sweetness



Era quase sexta feira. Você chegou em casa, colocou os pés no sofá e me exigiu um beijo longo. Não voltou para sua própria cama até a semana seguinte, mas eu nunca disse que me importava. Seu cheiro já estava grudado nos meus lençóis assim como todas as suas manias acabaram se tornando minhas manias também. Como cortar os legumes em cubos e me obrigar a andar de chinelos pela sala. Eu gostava das minhas meias encardidas, mas você nunca entendeu isso.

Eu gostava quando saia do banho e a fumaça do banheiro se misturava com a fumaça do seu cigarro. Não me importava com ela, porque no fim ela tinha um pouco do seu cheiro. Nunca fumei e você também nunca me ofereceu. Dizia que preferia meu cheiro natural do que misturado com tabaco e que essa não era uma vida que queria para mim. Ficava te observando com um cigarro pendurando nos lábios e um bule de café nas mãos. Acho que era mais um mantra, ou dois vícios que você jamais deixaria de lado.

Me perdia no seu olhar e no teu gosto. Diferente dos outros caras com quem já me relacionei. Você era diferente, como um todo. Acho que por isso me apaixonei por você, afinal. Gostava do arrepio que sua barba causava ao encostar teu queixo na minha nuca quente. Quando sua mão apertava minhas costas no meio do nosso beijo. Odiava ver você fechar a porta e prometer voltar no dia seguinte. Eu não tinha medo que não voltasse mas a saudade era bem grande. Me sentia uma adolescente perdida, com o suor frio e as borboletas no estômago quando você me ligava no meio do dia.

Me apaixonava cada dia mais por você e no fim acabei me esquecendo um pouco de mim. Não me deixando de lado mas no fundo acabei me perdendo em você. Foi bem difícil te ver partir as pressas, no meio de uma briga boba e dizer que jamais voltaria. No fundo eu queria que você voltasse porque eu realmente acreditava que precisava de você. Eu dependia de você para poder continuar respirando normalmente. Mas você sequer olhou para trás. Hoje me disseram que você encontrou um outro alguém.

Eu não sei como meu peito não explodiu e se dividiu dois. Eu amava seu sorriso e seus defeitos bobos, porque na verdade o que eu amava era você. Essa não foi só mais uma desilusão porque eu já sofri várias partidas. Dessa vez alguém foi embora e levou um pedaço da minha essência consigo.  Minhas meias encardiram de novo e meu coração travou num clique. Você na pressa acabou deixando seus cigarros. Acendi um e fitei a janela com o olhar perdido. A sensação não era boa mas tentei preencher o seu vazio com a sua fumaça que antes preenchia meu apartamento inteiro. Ele tinha gosto de você. Fiz um bule de café mas ele ficou amargo, assim como meu peito. Dois goles e um cigarro. Tudo tinha gosto de você.



You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.