amor

Minha bagunça mental e o preço da sua partida

11:40


Fiz alguns juramentos na última semana num momento onde eu decidi que finalmente começaria a cumpri-los. Para falar a verdade minhas juras são sempre verdadeiras. Tão verdadeiras quanto promoções de grandes lojas que estampam em suas portas "enquanto durar o estoque", mesmo que o estoque esteja cheio das mesmíssimas coisas. Ou talvez nem tão cheio assim. O meu no caso está um pouco cheio e ao mesmo tempo vazio. Cheio de coisas que eu precisava te dizer e vazio de outras coisas que eu realmente precisava começar a cumprir.

Começar dieta na próxima segunda feira, comprar frutas e detergente no mercado, limpar a caixa de areia do Salomão e programar uma viagem para a praia. Lista de coisas que eu preciso fazer depois de te esquecer. Porque parecem tarefas muito simples para quem vê, pelo olho mágico da nossa antiga porta da sala de estar. Como se eu fosse alguma retardada que esqueceu de passar pelo corredor de limpeza do mercado ou que tem preguiça de pegar uma pá e caçar o cocô do gato. Mas ninguém sabe como era antes de você partir.

Você me lembrava, praticamente todos os dias, das coisas que eu precisava fazer. Como se, toda manhã, houvesse um recado teu em cima da mesa com uma lista dos meus afazeres diários. Porque você sempre soube do meu jeito atrapalhado e esquecido. Esqueço desde as coisas mais importantes, como nosso aniversário, até as mais simples, como comprar maçãs que estejam em ótimo estado de consumo. Você e todo o seu perfeccionismo jamais me deixaram de lado quando eu precisei.

As vezes eu questionava sua sexualidade porque você era perfeito demais para ser como todos os outros. De todos aqueles que já entraram e saíram, da minha vida e dos meus lençóis, nenhum deles me fez sentir como você fazia. Segura, confiante e diferente. Com você descobri que todo meu medo de amar era tão significativo quanto minha fobia a pombos, não fazia nenhum sentido. Queria passar o resto do dia olhando dentro dos seus olhos verdes e planejando mentalmente um futuro ao seu lado.

Sempre tive o péssimo hábito de me jogar de cabeça num mar de incertezas e, depois de me afogar, sou salva pelo meu próprio ego furado que me puxa de volta como um sachê de dentro da água quente. Parte de mim começa a flutuar entre minhas águas turvas de medo e solidão. Sempre fui assim, até você aparecer e me mostrar que há um Sol que brilha diariamente por nós. Dessa vez eu não pulei. Se segurei ali na borda e esperei que você pulasse primeiro. Porque de agora em diante vai ter que ser assim, ou me dá a mão ou me deixa voar de vez.

Mas você não pulou. Não apareceu na semana passada para limpar o banheiro do gato e nem para me lembrar de comer frutas ou dizer que não preciso de uma nova dieta. Você se confundiu no meio da minha confusão e saiu perdido em busca de alguém mais simples e direto. Me desculpe por não ser assim, sinto muito ter te feito partir. Talvez futuramente você perceba que eu valia a pena ou talvez eu descubra como eu fui errada. O fato é que dessa vez eu consegui não precisar recolher os cacos do meu coração que foram deixados para trás e há uma garrafa de vinho fechada dentro da minha geladeira que não precisei beber para te esquecer.

Dessa vez não houve música deprimente ou aquele desabafo no bar com os amigos. Aceitei a partida como quem aceita que o seu time do peito perdeu o último jogo no domingo a tarde. Não houve balada de recuperação ou noites de insônia. Os chocolates continuaram na estante do mercado onde deveriam estar. Não precisei dar um fim em algo que sequer havia começado, embora muitos de nossos amigos não pensem assim. Hoje te vejo na rua e sinto falta de te ter dentro de casa porque infelizmente o gato ainda faz xixi, o café tá amargo e a louça acumulada.




You Might Also Like

8 comentários

  1. Nossa senhora, que texto mais lindo !! Parabéns tayla, escreve muito bem mesmo !! Fiquei emocionada.
    Um beijo
    http://tinha-que-acontecer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estela sua linda. Muito obrigada, de verdade. Quero ver você sempre aqui com a gente! *--*

      beijos <3

      Excluir
  2. Te indiquei em uma tag no blog: rebeldiaemv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marjorie, adoooorei a indicação. Muito obrigada <3

      Excluir
  3. Você cada dia que passa se supera! Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom esse post, mas nada que um dia após o outro.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Arthur <3
      Praticar o desapego e seguir em frente, né?

      Excluir

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.