15 de jul de 2014

Estique o braço, me dê a mão

🙊

Vem aqui, me dá sua mão. Me segura bem forte e olha no fundo dos meus olhos. Esses olhos surrados e cheio de lágrimas que estão esperando seu próximo adeus para mancharem meus travesseiros com rímel. Esses olhos que já sofreram e demonstraram por fora tudo aquilo que se passa aqui dentro quando dizem o seu nome. Olhe bem no fundo dos meus olhos e decifre todo aquele amor que tem dentro deles, porque eu sinceramente já cansei de tentar te dizer.

Segura minha mão bem firme mas sutil. Sutil o suficiente para sentir as batidas do meu coração que fazem as menores veias do meu corpo saltarem quando estou com você. Segura na minha mão e imagine quantas noites esses dedos já passaram percorrendo por um teclado, preenchendo páginas vazias em palavras feitas para você. Para nós.

Coloca sua mão no meu peito e sinta como ele fica sem ar quando te vejo. Como meu coração aperta a cada partida sua e como dói ficar longe de você. Agora sobre para minha garganta e segure-a com as duas mãos. Imagine apertando meu pescoço até que me veja com as bochechas rubras e os olhos arregalados, agora imagine todo o ar que eu perdi. Porque é exatamente assim que me sinto toda vez que você decide partir. Com o peito apertado, sem ar e os olhos marejados.

Agora pega a minha mão e segura bem forte. Mas não finge, segure mesmo. Aperte-a a ponto de me machucar porque assim eu terei certeza que você não tem intenção alguma de partir. De sair por aí e dar a mão para outra pessoa. Eu tenho um belo par de mãos e um sentimento que não me cabe no peito. Eu tenho amor, eu sei amar, então me dê a mão.

Me dê a mão nos dias quentes, frios e tardios. Me dê sua mão e toque meus lábios com os seus, encoste sua testa na minha e diz que sente minha falta. Porque, porra, eu preciso que você sinta minha falta também. Pega minha mão e me puxa para seu abraço. Ah, meu Deus, o seu abraço. As vezes me esqueço em como me sentia completa tendo seus braços em volta de mim.

Pega a minha mão e coloque no meio das suas. Olhe nos meus olhos e veja a verdade neles. Junte sua boca a minha e diz tudo aquilo que eu quero ouvir, que eu preciso ouvir. Porque já cansei de palavras mal ditas. Mas acima de tudo me diga verdades. Não segure minha mão no trânsito caótico da cidade se tiver a intenção de solta-la. E jamais, por favor eu te imploro, jamais diga que me ama se cedo ou tarde você vai decidir partir. Não desperte o amor em mim se não tiver a intenção de me amar. Eu já sofri demais, agora eu quero paz.







2 comentários:

  1. que lindo seu texto flor, bem escrito e super fofo, aquele amor que chega a doer sabe, amei!!!
    Te convido a ir no meu blog pra conhecer , dou dicas sobre o universo feminino e gostaria da sua opinião. Se gostar e seguir me dando uma forcinha, te sigo tb.
    ^^
    www.makeolatras.blogspot.com.br
    Bjsss =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, muuuito obrigada. De verdade, fico feliz que tenha gostado.
      Pode deixar que vou visitar siim! Sucesso pra ti

      beeijo <3

      Excluir

Comentários