contos e crônicas

Desabafos de aniversário - hoje eu acordei com vinte e três

10:00

ASAS

Hoje eu acordei e já tinha vinte e três. Isso talvez seja ruim em alguns aspectos, principalmente culturais. Talvez pelo fato de não pode mais perder os sentidos numa balada qualquer e ser salva pelo bom e velho “ela é jovem demais, um dia aprende”. Talvez seja um tanto quanto doloroso ouvir que o coração já não dói tanto assim depois de uma queda ou que comecei a me recuperar mais rápido da ressaca, pela quantidade infinita delas que tive desde os dezoito – ou dezesseis, vai saber? 

Foi bem ruim depois que passei dos vinte, confesso. Tive a famosa crise dos vinte e tantos quando mal havia passado dos dezenove. Vi amigos irem embora, amores partindo sem fechar a porta e problemas que não eram solucionados com um simples sopro e um beijinho de mãe. Me vi perdida, dentro de um mar de incertezas, sem nada que pudesse agarrar e tomar a direção correta para a ilha da solução mais próxima. Ah, as soluções, quem diria que essas vadias são mutantes? 

Tive tempos que encontrei minha solução no fundo de um copo de cerveja e hoje preciso de pelo menos cinco -  acompanhados de uma boa e velha aspirina – para conseguir pensar em como começar a buscar uma solução. As vezes dá vontade de pedir demissão da vida adulta. Mas, quer saber? Estou bem mais longe do que me imaginaria aos vinte e três.Dizem que somos do tamanho dos nossos sonhos e eu tenho certeza que esse é o maior absurdo que já ouvi na vida. Sou bem menor que meus sonhos, tanto é que estes mal cabem dentro de mim. Então tudo aqui tem que funcionar como um ciclo. Sonhos antigos são realizados para serem renovados de darem vida a novos. 

Sou sonhadora, idealizadora e cheia de esperança quando o assunto é viver. Vou te dizer - mas é segredo tá? -aprendi que a vida é muito curta. Acho que já disse isso algumas vezes. A vida é muito curta para se preocupar com um ano a mais gritando na minha carteira de motorista.  Sem contar que sonhos antigos caducam se você não os realiza, então porque ficar parada se o que me manter em equilíbrio é o movimento? Me deixe ser livre, me movimentar, me divertir, sorrir, ser feliz, sofrer e chorar. Porque as melhores lições são aquelas que conseguimos aprender depois do que jurávamos ser o nosso maior sofrimento. Ah, outra coisa que preciso te dizer, nenhuma dor é eterna. Assim como nenhum amor também.

Aprendi que as pessoas vão embora e não há nada que você possa fazer para que elas resolvam ficar. Pode mudar os móveis da sala, deixar mais espaço no coração ou mudar seu jeito. Não adianta nada se elas não quiserem. Ah, tem aquelas também que não vão embora de jeito nenhum, por mais que você implore para que os faça. Porque, com o tempo, colocamos na nossa cabeça que não somos bons o suficiente para àquele que está ao nosso lado. Mas quer saber? Que sejamos bons apenas para nós mesmos, as pessoas que ficaram serão merecedoras do nosso eu. 

Tem aqueles que vão e você jura de pé junto que nunca mais vai vê-los entrando pela porta da sala de estar, tirando os sapatos, tomando uma cerveja e assistindo aquele DVD que só vocês gostam. Eles podem até ir, e vão sem olhar para trás, mas tenha certeza de que um dia eles vão voltar e todo aquele sentimento que havia sido guardado vai surgir como uma primavera dentro de você. Então, na dúvida, não desperdice nenhum sentimento que foi criado com tanto carinho. 

Hoje eu acordei com vinte e três. Não vi minha mãe carregando um bolo para minha cama e meus cachorros pulando em volta de mim como se eu fosse a coisa mais maravilhosa do mundo – tipo um osso bem grande, sabe? Hoje eu acordei e não me vi perdida no meio da minha própria confusão. Hoje eu acordei e não me importei com quantos presentes eu ganharia, desde que ganhasse algum e que fosse me dado com carinho. Hoje eu não senti meu coração em pedaços, não muito, e não me importei com quantos dias faltam para que eu receba o próximo salário. 

Hoje eu acordei cedo mais cedo que eu gostaria, trabalhei tanto quanto todo jovem deveria, almocei no mesmo restaurante de sempre, vi as mesmas pessoas e recebi algumas felicitações. Hoje eu acordei e vi que tinha encontrado minha direção. Hoje sei exatamente onde quero estar, com quem e o que devo fazer para conseguir isso. Hoje eu escrevi mais do livro novo, programei o início do terceiro e aceitei mais dois projetos. Hoje eu sonhei, mas não diferente dos outros dias, hoje eu sonhei com vontade de sair do lugar e realizar.

Hoje eu acordei com vinte e três e descobri que só tenho pessoas que me fazem bem ao meu redor. Hoje não lamentei pela minha última vergonha bêbada, só contei as histórias que acumulei para fazer outras pessoas sorrirem. Hoje eu li um livro novo e listei quase cem coisas que pretendo fazer antes de acordar com vinte e quatro. Tenho um ano para conseguir, mas se não der? Paciência. Aumenta a música do Ipod e dança sozinho no trem enquanto as outras pessoas te olham julgando sua felicidade logo cedo. Aumenta a música porque hoje não quero me preocupar. Tenho apenas vinte e três mas trezentos e sessenta e cinco dias para sonhar. Quando chegar os vinte e quatro? Ah, tenho pena de quem não me acompanhar.



You Might Also Like

2 comentários

  1. Parabéns! 23 anos foi a idade que mais gostei, de verdade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo ano é um aprendizado diferente, né? Vou me jogar nesse a aproveitar ao máximo, quem sabe não é o melhor da minha vida!

      <3

      Excluir

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.