amor

Quando aquela presença se tornou ausência

17:15

Untitled

Ele foi embora, mas isso você já sabia que estava prestes a acontecer. Naquele dia em que você segurou uma lágrima no canto do olho, bateu a porta do carro e passou a noite toda pensando no que havia feito de errado para ele agir daquele jeito. Ele deu a partida e sequer olhou para trás, como sempre fazia, para observar você abrindo o portão de casa e dando um tchauzinho tímido em direção ao vidro fumê. Ele foi embora, mas não nesse dia que acabei de descrever, ele foi embora muito antes mas você não conseguiu perceber.

Ele começou a ir embora naquele dia que demorou quase a manhã inteira para responder sua mensagem. É que, no fundo, você sabia que ele estava cansado de ver sua preocupação para com última gripe que ele tinha pego. Não é culpa sua, não mesmo. Ele foi embora, um pouquinho, naquele outro dia onde o beijo não foi com a mesma intensidade. Quando o sexo deixou a desejar e você não sentiu mais aquele orgasmo subindo pela garganta, foi só sexo e nada mais.

Mais um pouquinho dele se foi quando ele não esqueceu as chaves em cima da sua cômoda e usou isso como pretexto para ficar um pouco mais. Ele se foi também naquele dia no cinema, quando seus braços a seguravam como se fosse a coisa mais preciosa do mundo, mas vocês brigaram depois por qualquer besteira. Mais uma parte se foi quando você provou ser uma mulher independente e ele se assustou, colocou um pé de atrás e suspirou bem alto que você não tinha jeito mesmo.

Ele foi embora quando parou de te chamar de linda e inventou uma desculpa na sexta feira para deixar de te encontrar. Ele foi embora quando não dizia que sua boca era perfeita e só você o fazia ele ser do jeito que era, sem frescuras e máscaras sociais. Ele foi embora quando você tentou segura-lo e pedir para que ele não fosse.  Ele foi embora quando passou a mão pela sua cintura e apertou um pouco mais, porque talvez ele não quisesse mesmo ir, mas esse lance de destino sabe brincar bem pesado quando quer.

Ele não foi embora porque quis, eu acho, mas porque a vida quis que fosse assim. Ele veio, te ensinou a ser uma pessoa mais carinhosa, te deu o melhor orgasmo do mundo, tirou um pouco seu medo de amar e foi embora. Deixou ai dentro uma bagagem enorme e pesada, que vai doer as vezes quando as lembranças insistirem em surgir no canto dos seus olhos em formato de lágrimas e saudade.

Hoje eu acordei, tateei o lado esquerdo da cama e o senti tão vazio quando meu peito desde que você se foi. Duas olheiras enormes simbolizam minhas noites em claro pensando o que eu fiz de errado, dessa vez. Outro buraco no meu estômago, me lembrando de como sua macarronada é a melhor do mundo, e me tirando a vontade de comer qualquer coisa que não fosse em sua companhia. Hoje eu abri a janela e vi que seu carro não estava lá. Peguei meu celular pelo menos trinta vezes por minuto esperando uma mensagem sua ou uma ligação perdida. Hoje chorei no banheiro, longe do meu chefe, nove vezes.

Ele foi embora, aos poucos, e eu fiquei aqui tentando acreditar que a culpa, dessa vez, não foi minha.


You Might Also Like

2 comentários

  1. Bom dia Tayla.
    Por mais que a gente anseie a presencia nunca se torna ausência, pois sempre fica algo que substitui esta e se faz presença, seja numa foto ,numa peça de roupa ou mesmo uma frase que sempre pronunciava.
    Mas só o tempo cura, as feridas secam e consecutivamente a gente esquece tudo e esta presença que antes era uma ausência nem isso será mais, apenas uma passagem em sua vida é o que vai significar.
    Agradeço por ter compartilhado.
    Desejando uma ótima quinta feira
    Abraços sempre.
    ClaraSol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei seu comentário Clara. Tudo na vida são fases e a gente tem que passar por todas elas, né?

      Obrigada pela visita, seja super bem vinda.

      Beijos <3

      Excluir

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.