amor

Praticando desapego - sorria, você está sendo deixado

10:30


girls

Eu pensei que nunca mais conseguiria ficar com outra pessoa. Sentir outros corpos e observar outro par de olhos quando acordasse pela manhã. Esse é um dos maiores problemas do sentimento, as vezes sentimos tanto que fechamos os olhos para as pessoas ao nosso redor. Colocamos nosso peito bagunçado dentro de um potinho de vidro e juramos aos céus nunca mais deixar ninguém encostar nele porque vai acabar quebrando, de novo.

Nunca conseguiria sentir outros lábios nos meus, segurar outra mão enquanto caminho por entre a multidão ou sorrir no meio do beijo. Imagine, meu amor, sorrir entre beijos era uma coisa só nossa. Aquela paisagem que me lembra você, continuaria doendo cada vez que meus pés insistissem em me levar por aquele caminho. Seu cheiro não sairia mais da minha fronha e seu riso frouxo ficaria ecoando nos meus ouvidos quando eu me pegasse desprevenida.

Nossa última música, porque nunca estávamos contentes com uma só, tocaria no rádio e faria meu coração se aquecer e congelar num décimo de segundo. Me causaria enjoos e me lembraria como você dizia que eu era sentimental, depois de perguntar várias vezes se eu não estava grávida ou algo do tipo. É, quase algo do tipo. Eu tinha um sentimento que corria pelo meu corpo inteiro e crescia dentro e mim, como uma criança. Nossa criança que costumávamos chamar de amor.

Suas gírias, suas piadas ruins e seu jeito de querer conquistar a todos no mundo, isso com certeza me cativaria para sempre. E claro, me machucaria todas as vezes me me pegasse pensando em algo relacionado ao que tivemos. Aliás, escrever este texto me deixaria com os olhos molhados, respiração acelerada e nariz escorrendo. Eu ficaria com saudades. Não que eu não esteja, claro que eu estou.

Vivemos juntos tempo o suficiente para que eu sentisse sua falta. Para ter vontade de te ligar e contar sobre o novo vídeo do nosso canal favorito. Tempo o suficiente para que termos um canal do youtube favorito. E doeu, meu amor, como doeu. Foi um dos tombos mais feios que já tomei em toda a minha vida. Comparável até com minha primeira queda de bicicleta onde, o que me causara mais dor, foi saber que meu pai não continuou caminhando ao meu lado como ele havia prometido. E você também não, a diferença é que ele eu consegui perdoar.

Você merece ser feliz e eu te desejo isso todos os dias. Quando alguém me pergunta algo sobre você ou seu time do coração está jogando na tela da TV. Te desejo mas não suportaria te ver sorrir em outros braços, afagos e ouvindo outros conselhos. Não me leve a mal, também não sou de ferro. O fato é que eu jurava que, aqui dentro, não caberia mais ninguém depois de você.

Vou me acostumando, entre um beijo e outro, a te deixar partir. Eu jurava que esse mar de dor jamais se acalmaria e que meu corpo, mente e alma jamais seriam de outra pessoa. Eu jurava, para o espelho, que um dia você iria voltar até que um dia outro par de coxas pulou para fora da minha cama  e eu não senti mais sua falta. Te amava, mas menos do que amei um dia. Eu jurava que seria eterno e, bem, que seja eterno até o próximo.


You Might Also Like

2 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.