amor

Geração Y - vacinados contra o amor

20:11


Fomos vacinados contra o amor. Como se ele fosse uma doença contagiosa, daquelas bem feias que machucam o peito por dentro e te fazem morrer aos poucos. Fomos vacinados contra o amor de igual para igual. Seja homo, seja hétero, sejam apenas amigos. Fomos vacinados contra o amor a desconhecidos. Descobriram a cura para a bactéria do amor.

A vacina veio em doses pequenas, ate preencher por inteiro onde antes era apenas doença. Fomos vacinados quando aquele cara não ligou no dia seguinte, quando aquela garota não quis ir ao cinema, quando um grande "amigo" virou de costas. Fomos vacinados, aos poucos, por aquele entra e sai de pessoas em nossas vidas. Por aqueles que entram e nos deixam completamente bagunçados. Por aqueles que nos deixaram completamente extasiados.

Num mundo onde celulares e se tornaram extensão das mãos, onde aplicativos fazem a parte mais difícil de conhecer alguém, quando precisamos de outros para expor nossas vergonhas. Numa vida onde as curtidas nas fotografias valem mais do que o prazer de ter fotografado. Fomos vacinados num mundo onde o sexo é fácil, onde o outro não se importa, onde os egos são super inflados. Fomos vacinados pelo filme de romance que o mocinho morre no final, pelo espelho da academia que mostra que somos melhores que os outros, pelo egoísmo da selfie.

Nós fomos vacinados contra a bactéria do amor quando sentimos que a pessoa que, fazia nossos corações pularem dentro dos nossos peitos vazios, tinha ido embora sem fechar a porta da frente. Fomos vacinados quando sentimos a brisa da solidão e acendemos nosso primeiro cigarro de luto a uma relação que chegara ao fim. Nós fomos vacinados por aqueles que muitas vezes nem tinham intenção de ficar, estavam só de passagem, mas insistimos em oferecer o melhor lugar na cama de solteiro.

Nós fomos vacinados quando sentimos falta de um beijo específico. Quando uma lembrança boa se transforma em saudade que transborda pelos olhos. Fomos vacinados e ensinados a deixar toda essa confusão de fora.

Não saia no frio sem blusa, leve um guarda chuva para não pegar, se a dor de cabeça ameaçar tome uma pílula colorida, se o sorriso surgir quando a uma mensagem piscar na tela do celular ignore por um tempo. Fomos vacinados contra o amor quando nos demos conta de que era ruim viver sem ele, pior ainda vendo-o partir. Fomos vacinados contra a bactéria do amor porque outra pessoa já havia sido vacinada antes.

Fomos vacinados contra o amor e trocamos os carinhos pelas noites vazias em camas alheias. Fomos vacinados contra a bactéria do amor. E se esse infeliz resolver começar a apresentar sintomas? Na primeira sexta feira  posterior aos mesmos tome duas doses de vodka barata e pule no colo do primeiro que aparecer, ta escrito na bula da vacina que nossos amigos insistem em nos mandar a todo momento - porque já foram vacinados. Aliás pule em vários colos, que é para não correr tantos riscos. Se jogue na balada, mantenha-se vazio e concentrado em tudo aquilo que esta girando em torno de si mesmo. Sem essa de amor próprio, você não ama. Esta imune a bactéria.

Fomos vacinados contra o amor em tantas doses pequenas que, se não tomarmos cuidado na hora da desintoxicação, os danos podem ser irreversíveis. Fomos vacinados contra o amor de forma bruta por todos aqueles que não souberam nos amar. Fomos vacinados contra a bactéria do amor e estamos seguros em nossas ilhas particulares.

Somos a geração Y, nada pode nos pegar. Fomos vacinados contra a bactéria do amor, e acreditamos fielmente nisso, até que aparece alguém e nos mostra que o amor é mutante. Fomos vacinados contra a bactéria do amor ate descobrirmos que, na verdade, ele era um vírus e que amar... ah, amar é bom demais.



You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.