cinquenta tons de cinza

Cinquenta Tons de Cinza - "uma trilha original de um pornô de quinta e de todo o riso involuntário que o conjunto provoca"

12:43


O título foi retirado de uma das melhores criticas que li até agora sobre o filme lá no Adoro Cinema.

Sou curiosa mas sempre recusei a leitura porque, além de ter certeza de que seria uma enorme perda de tempo na minha vida literária, eu tenho certeza de que, se o fizesse, poderia rasgar toda minha coleção composta por Machado de Assis, Manoel Bandeira, Fernando Pessoa e outros tantos autores que valem a pena a leitura. Mas assisti ao filme. Assisti como colaboradora de vários blogs, como uma pessoa apaixonada por resenhas, como uma pessoa curiosa. E agora, após assistir esse "clássico da era do cinema atual" ouso dizer que Cinquenta Tons de Cinza é um filme que deveria ser indicado ao Oscar desse ano.

Não, eu ainda não estou ficando louca. Esse filme merecia um Oscar se lá eles premiassem, além de melhor filme, o filme mais recheado de machismo ideológico. Ainda agora, horas depois de ter assistido ao filme, me busco entender como as pessoas podem achar isso romântico. "Ele se apaixonou por ela no final", desculpe mas isso para mim foi só uma forma de dizer "olha gata, vou fingir que te amo e você finge que minha tortura te excita"

Anastácia começa a se apresentar submissa a Grey logo na primeira cena quando ele a questiona sobre sua vida e a mesma diz apenas "não tem muito o que saber sobre mim", resumindo: minha vida é desinteressante demais então faça minha vida ser diferente pois estou disposta a fazer tudo para me tirar do tédio. Outro diálogo que me incomodou bastante foi quando ela se propõe a entrar no mundo dele e fazer amor mas, incomodado com a palavra, ele apenas retruca "eu não faço amor, eu fodo". Ou seja, amiga, ele realmente só quer te comer. Não que isso seja um problema, até porque nunca é, mas esteja consciente disso todo tempo - e não venha chorar, como acontece no final do filme *spoiler*

E a pergunta ainda paira sobre a minha mente: como as pessoas podem achar isso romântico? É sádico, do começo ao fim. É expor, nas telas do cinema internacional, para milhões de pessoas, que as mulheres precisam agradar seus homens acima de tudo. E o que tem demais tomar uns tapas as vezes se isso vai fazer com que a relação exista? Foram anos, séculos, para conseguirmos o direito de expressão até que aparece Erika Jones e nos prova que Crepúsculo é merecedor de um tapete vermelho nas locadoras - se ainda existir alguma.

Porque Cinquenta Tons de Cinza é exatamente isso, um Crepúsculo que deixou de lado todo o romance que a saga apresentava e acrescentou enormes doses de sadismo, submissão e todas aquelas coisas que nós, viventes do século XXI e conhecedores da história do mundo, deveríamos nos manter longe e fora da cama. Cinquenta Tons de Cinza não é só mais um filme que está disposto a quebrar tabus quando o assunto é sexo, vale lembrar que a garota é perseguida, tem sua dieta regulada pelo cara e precisa se mostrar, a todo momento, que está pronta quando ele quiser. Aquela história do "vá se lavar que hoje quero lhe usar" que tanto rimos com a Globo no passado. 

Mas isso é só o começo. O filme além de mostrar a completa submissão feminina, àquela raça que deve sim ajoelhar-se diante da porta e esperar que o parceiro faça com ela o que bem entender, ele também trás a tona uma questão importante e um completo tabu: o sadomasoquismo. A prática é retratada no filme como doença, como um trauma que foi adquirido na infância que precisa ser expresso de tal forma. Porque algo aconteceu com o Grey criança, algo que o "tornou do jeito que é hoje". Mas, é preciso questionar o prazer, levá-lo às telas do cinema e dizer as pessoas para julgarem àqueles que a praticam? Toda e qualquer forma de expressão quanto o assunto é sexo deve ser respeitada, desde que todos os presentes estejam de acordo com o que vai acontecer. O que não é o caso de Anastácia na maior parte do filme.

Como produção o longa se torna uma vergonha a cada cena. Diálogos previsíveis e cenário simplista. Mais um filme água com açúcar de Hollywood. O cara rico que se apaixona pela virgem e vê nela uma oportunidade de realizar todos os seus desejos no quarto vermelho. A garota insegura, atrapalhada e com o guarda roupa desajeitado que vê no cara a oportunidade de deixar de lado toda aquela vida monótona. "Os homens devem se jogar em cima de você" diz Grey, "não um que eu quisesse" responde Anastácia. Faça você sua própria interpretação quanto a esse último diálogo.

Todo mundo quer um sexo que seja tão bom e te deixe tão cansada a ponto de que o cara tenha que te carregar para fora da cama porque suas pernas não aguentam seu peso. Nós queremos orgasmos fáceis, gelo descendo pela barriga e suspiros pela noite inteira. Mas o fato é que queremos um Grey pela noite mas na logo de manhã a gente quer mesmo é um Cullen para observar o céu de mãos dadas.

A única coisa que não posso negar é que a trilha sonora é boa. Cinquenta Tons de Cinza veio às telas do cinema com um único intuito: fazermos sentir saudades de Crepúsculo.


You Might Also Like

4 comentários

  1. Na minha humilde opinião: não tem nada a ver com Crepúsculo. Até porque é uma história muito realista (onde deve existir gente com gosto tão singular quanto Grey) e vampiros nãocostumam estudar em nossas escolas/faculdades. Ok!
    Ana se propõe a tentar viver da forma proposta pelo Grey, assim como ele se propõe a tentar dar a ela o 'algo a mais'. Desde o início ele deixa claro quais suas intenções, podendo ela aceitar ou não. Já que ela aceitou... Não acho que seja igual ao "lave-se que hoje vou lhe usar" pelo simples fato de que Anastacia nunca foi obrigada a nada, ela sempre consentiu e sempre gostou (e muito).

    beijos
    http://jurodemindinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi Laura, obrigada por demonstrar sua opinião. Mesmo sendo diferente da minha o que importa é termos a liberdade de nos expressar e sermos respeitados por isso né?
      Obrigada pelo comentário

      beeeijos <3

      Excluir
  2. Achei a comparação com Crepúsculo surreal pois nada tem a ver um com outro
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não disse que eles eram parecidos ou coisa do tipo. Usei apenas Crepúsculo como base para minha crítica, até porque eles são bem diferentes mesmo!

      beeeijos

      Excluir

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.