filme

Filme - Simplesmente acontece

11:07


Eu sei que essa tag anda meio parada aqui no blog. Eu sei também o quanto ela faz falta por aqui (ou vocês acham que eu não leio os comentários de vocês?). A vida tá corrida, não vou negar, e é por isso que eu trouxe uma garota super antenada quando o assunto bate nas telonas. Então podem ficar tranquilos que a Sara Alves vai cuidar muuuito bem de uma das nossas tags preferidas, tá? Então se liga na primeira resenha dela aqui no blog.
 
Tayla Sanchez
 
 
Do diretor Christian Ditter Simplesmente Acontece tem comovido grande parte do público, porem não obteve a mesma influencia sobre mim. Talvez seja a grande expectativa que colocava sobre o filme, ou o fato de eu ter lido o livro. Apesar de grande parte das pessoas afirmarem que não deve haver comparação, “filme é filme” não precisa ser igual o livro e bla bla bla. Sim, ate concordo com isso, mas comparações são inevitáveis, afinal é uma adaptação não? É isso que importa.
 
Bem vamos direto ao ponto, o que mais me decepcionou no filme foi o desenvolvimento da amizade dos dois personagens principais interpretados por Lily Collins (Rose) e Sam Claflin (Alex). No livro vemos que o mais importante é amizade em si, não importa o tempo ou à distância os dois sempre estão lá um para o outro. Já no filme esse companheirismo é diferente, invés de uma amizade que se torna amor, vemos algo ao contrario. O amor deles é tão grande que a amizade apenas existe, não é o ponto chave, o que para mim tira grande parte da “magia” da história.
 
 .
 
A química do casal protagonista é perfeita, isso é indiscutível, podem a direção e a edição pecam um pouco no decorrer da historia. Há momentos muitos corridos que necessitavam de um desenvolvimento um pouco maior. Eu sei que o filme se passa durante mais ou menos 30 anos e é difícil comportar tudo em um filme, mas mesmo assim haviam pontos chaves na história que poderiam ser melhor desenvolvidos. Ao mesmo tempo uma das melhores adequações que o filme fez com o livro foi diminuir a historia que passava em torno de 50 anos para 30. Muita coisa foi deixada de lado, mas assim pelo menos o desfecho foi mais satisfatório que o decepcionante fim do livro.
 
O titulo brasileiro também não ajuda, pelo que vemos na história as coisas não “acontecem simplesmente”, o filme se passa em torno de muitos anos, se fosse fácil teriam ficado juntos na adolescência, mas infelizmente traduções são assim. Eu particularmente tenho birra com o nome, “Com amor, Rosie” (Love, Rosie no original) era um título muito mais bonito e combina com todo o teor da história.
 
 .
 
A fotografia é linda e a trilha sonora que conta com “Fuck you” de Lily Allen e “Chocolate” de The 1975 é maravilhosa. Desde o início do filme a trilha é bem presente e não faz feio, principalmente nos momentos mais emocionantes.
 
Apesar de eu não ter gostado muito do filme, principalmente do romance que foi muito raso, os momentos cômicos são ótimos. Principalmente a cena da camisinha e do elevador, uma seqüência hilária que mesmo já conhecida do público por conta dos teasers e trailers agrada muito. O filme também te faz refletir sobre escolhas e como uma errada pode afetar toda a sua vida.
 
Uma adaptação difícil por se tratar de um livro longo e que contém apenas e-mails, cartas, etc. O fato de não existir narração não ajuda na construção do roteiro, por isso deve haver certo reconhecimento. Apesar de uma adaptação pouco fiel, não é um filme de se jogar fora, um pouco decepcionante sim, mas uma boa pedida para ver no fim de semana ou com o namorado.


 

 

You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.