filme

Filme - Questão de tempo

10:35

 

“Todos nós viajamos juntos pelo tempo, todos os dias das nossas vidas. Só podemos fazer o melhor para aproveitar este passeio surpreendente.”

Exibindo Cinemascope-questão-de-tempo-1.jpg

Apesar de se tratar de um filme de 2013, e de eu ter visto a muito tempo, resolvi falar sobre esse filme que adoro e que vendo novamente  na TV, me despertou enorme vontade de indicá-lo.

Ás vezes, a maioria dos filmes sobre viagem no tempo dão um nó em nossas mentes com suas histórias complexas, as explicações científicas e as inúmeras reviravoltas. Porém “Questão de tempo”, não é um filme assim, com certeza é um dos mais simplórios do gênero, ele trata sobre o amor e a forma como devemos aproveitar a vida e cada momento do dia, porque não há volta.

Exibindo Cinemascope-questão-de-tempo-2.jpg
 
Acompanhamos a história de Tim (Domhnall Gleeson), um jovem que ao completar 21 anos descobre que os homens de sua família possuem um grande segredo, podem voltar no tempo. Não há como ir para o futuro, nem como mudar fatos significativos da história, como matar Hitler ou pegar a Helena de Tróia como diz o pai do protagonista (Bill Nighy).  Ele só pode voltar em momentos de sua própria vida, a lugares conhecidos e no qual ele mesmo se lembre. E não é preciso uma máquina do tempo, um carro moderno retro ou uma porta mágica. Basta apenas ir para um lugar tranqüilo, fechar os olhos, cerrar os punhos e pensar no momento em que quer voltar. 

Tim começa a viver as mil maravilhas e percebe como a oportunidade de poder mudar e consertar acontecimentos cotidianos, modificar momentos humilhantes ou reviver os bons é fantástica. Porém como qualquer novato, ele comete erros e vê que não é tão fácil moldar a própria vida, e que mudar o passado pode acarretar problemas ao futuro. Porém Tim não quer mudar o mundo, ele tem apenas um objetivo simples, encontrar o amor. Assim ele conhece Mary (Rachel McAdams), por quem se apaixona e vive uma tranqüila, mas fofa história de amor. 
 Exibindo filmes_2765_Questao-de_Tempo_10.jpg

Exibindo Cinemascope-questão-de-tempo-6.jpg

Desse ponto o diretor e roteirista Richard Curtis (Simplesmente amor e Quatro casamentos e um funeral) parte para um assunto muito comum em seus filmes, o amor e a família, visto de olhos simples e ingênuos. Ele não quer criar um filme de intrigas e viagens mirabolantes. Apenas um filme simples sobre a vida. Porém isso não torna o filme entediante ou arrastado, pelo contrário, você fica o filme todo grudado à cadeira, saboreando pouco a pouco as experiências de Tim, com suas consequências e recompensas.

Richard trabalha com sensibilidade, entretanto sem ser piegas e nos passa uma história bonita e irresistível que realça os laços familiares e o amor genuíno que tocam o coração de forma emocionante, e que satisfaz tanto um apaixonado de plantão como um simples espectador ávido a uma nova historia. 

Exibindo Questão-de-Tempo-imagem-1.jpg

Questão de Tempo também ensina uma preciosa lição de moral: Viva cada momento como se fosse o último, aprecie as menores coisas da vida e não será necessário refazer nada.

You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.