amar

Porque tanto medo de amar?

10:40

.

Existe uma enorme diferença entre ser, querer ser e tentar ser. Porque geralmente quem tenta acaba conseguindo. Mesmo que uma decepção ou um coração partido. Quem tenta sempre acaba indo dormir com a melhor sensação do mundo, a de ter pelo menos tentado. Quem tenta deve se sentir orgulhoso e preparado, tanto para sorrir quanto para chorar. Sem pessimismo, apenas realismo. Agora me pego a pensar o que acontece com as pessoas que sequer tentam amar.

Eu queria dizer que já amei. Não uma ou duas, mas várias vezes. Tanto que meu peito, às vezes, precisa de ajuda para conseguir seguir em frente. Mas o que eu posso fazer se não tentar mais uma vez? Eu não suporto esses joguinhos emocionais e esses draminhas que não me trazem nada de volta. Quero abraço apertado, andar de mãos dadas e ser levantada em público pela cintura. Quero me sentir segurança. Principalmente a segurança de ser amada. 

Porque, sinceramente, amar sozinho dói.

Toda rosa tem sua beleza e seu espinho. É difícil manusear sem talvez se atrapalhar. Porque, na verdade, acho que todo mundo gosta de parar e observar. Imagine-se numa plantação. Aquele mundo vermelho, rosa e branco. Aquele vento com cheiro irreconhecível e uma mão ao seu lado para poder segurar.

Acho que, por mais clichê que seja, o amor é mais ou menos isso. É caminhar por um mar de incertezas mesmo sabendo que você pode se arranhar. É observar lá de cima tudo aquilo que te faz sorrir. Porque nunca vi ninguém amando que tenha algo do que reclamar.

Minha vó dizia que amar azedava o café e adoçava o açúcar, coisa que eu já fiz muito algum tempo atrás. Na verdade amar não é difícil, mas tem que ter coragem. Num mundo onde camas quentes e colos macios são mais fáceis de encontrar do que café fresco na casa da vó. Num mundo superficial, onde o externo vale mais do que aquilo que realmente interessa. É bem difícil mas acredite que vale a pena. 

Amar é a maior irracionalidade que o ser humano racional pode se dar ao luxo de cometer sem medo de ser feliz.

Na verdade, nem precisa de muito. Nada tão clichê a ponto de enjoar o leitor mas nada tão seco a ponto de parecer falso. É só um abraço de sexta a domingo, pelo menos. Um sussurro no ouvido dizendo que me quer agora. Um pouquinho de sacanagem e uma dose extra de amor. 

Aquela coisa de me virar do avesso, pelos quatro cantos no mundo, e fazer com que eu me reencontre dentro de mim. Me levar para frente, me jogar para trás e me dar beijos apaixonados sem ao menos se importar com o público ao redor. 

Amar não é difícil. 

Dá um medo do caralho. 

Mas pode ter certeza de que vale o sacrifício.


You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.