amor

Pare de se fazer de vítima - porque a vida é muito mais que um pé na bunda

10:28


Dói, não nego. Dói pra caralho, assumo. As vezes chega a pensar que o mundo perdeu o chão, que seu coração vai ficar mais congelado que o Santo Antonio que você mantém no freezer e seu sorriso nunca mais vai ser o mesmo. Você acha que nunca mais vai poder ouvir aquela música, ir aqueles lugares onde iam juntos, comer no seu restaurante preferido onde ele te pediu em namoro. Ir ao motel com outra pessoa? Dá licença, nem pensar. 

Você nega os beijos que aparecem jogados pelo vento numa noite qualquer. Ele vai voltar. Ela vai se arrepender e dizer que me ama. Nós vamos ficar juntos de novo. Sinto muito meu amigo mas a resposta para a pergunta, que nem existe nesse texto mas sim na sua cabeça, é não. Definitivamente ele não vai voltar. Ela não te ama, se amasse teria dado valor a todas as noites que passara acordado sugando toda a energia negativa que ela exalava, só pelas mensagens na madrugada. Se fosse para ser eles não teriam se quer cogitado a possibilidade de partir.

Existem relacionamentos difíceis. Existem términos que parecem impossíveis. Fere o ego, aumenta a percepção do número da calça jeans e te faz sentir a pessoa mais terrívelmente - se é que essa palavra existe - insuportável. Mas deixa eu te contar: você não vai morrer solteiro, com uma coleção de gatos e uma rinite alérgica pesada. Você não vai ficar sozinha pelo resto da sua vida. Você só vai ter que aprender a ser feliz sozinha, antes de despejar essa felicidade no colo de qualquer um. É bem diferente.

Então não se engane, o mundo é muito mais que um coração partido. O coração regenera. Um band aid ou dois tá novíssimo e pronto para apanhar de novo. Duas ou três doses de tequila também ajudam na recuperação, como um xarope para tosse - demora mas no fim funciona. É como remédios placebos, músicas que te colocam para cima e mente treinada para sobreviver ao fim de um relacionamento. Volta tudo ao normal, mas só se você se der a chance de fazer voltar.

Ficar de mimimi, se recusar a sair com as amigas, ignorar aquele gato que vive te chamando para tomar uma cerveja não adianta nada. Nada mesmo. Nadinha. Absolutamente nada. Sabe porque? Porque você está se privando de se conhecer. De conhecer o mundo, descobrir novas coisas que preencham esse buraco que ficou no seu peito e na sua agenda durante a semana. Você está se privando do seu maior e melhor melhor amor: o seu.

Então vai, se joga no luto por um dia ou dois que é pra ser menininha mesmo. Depois disso se transforme como uma borboleta. Coloque um salto vermelho, um vestido apertado e solta esse cabelo. Exagere na maquiagem e tome dois um três drinks a mais. Chame as amigas para sair, aceite o convite do cara da academia e faça sexo sem compromisso. Mas, acima de tudo, aprenda primeiro a se amar antes de amar ao próximo. Porque agora a sua transformação já terminou, mulher!

You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.