Demolidor

Série: Demolidor

10:34



A melhor coisa no mundo é se surpreender mesmo quando suas expectativas são gigantescas. Foi isso o que aconteceu comigo ao assistir “Demolidor”, a nova série da Netflix em parceira com a Marvel.

Já esperava-se por grande parte do público que esta seria uma série no mínimo boa, bem produzida e bem feita decorrente do envolvimento da Netflix, tendo como base suas já ótimas séries originais, como “House of Cards”, “Orange is the New Black”, “Marco Polo” e sem dizer os trailers que apenas nos deixavam mais apreensivos e ansiosos.
É ótimo dizer que “Demolidor” supera qualquer expectativa, e já é uma das melhores séries de Super-Heróis da atualidade.

 Exibindo content_pic.jpg

Matt Murdock (Charlie Cox) perdeu a visão em um acidente na infância, e consequentemente teve seus outros sentidos aguçados, ele mora na perigosa Hell’s Hitchen em Nova York aonde é advogado de dia e vigilante à noite.

A produção da série é perfeita, a direção dos episódios é magistral e o roteiro é de tirar o fôlego, na verdade a série é tão boa que é até difícil listar todas as suas qualidades. Mas vamos do início, a série constrói muito bem seus personagens, desde o protagonista até o vilão. 

O uso de flashbacks é sensacional, não aquela coisa horrorosa que acontece em “Arrow”, principalmente na terceira temporada aonde eles servem apenas para ocupar o episódio, diferente da primeira em que realmente serviam para o aprofundamento do personagem. Aqui eles são muito bem trabalhados e sempre encaixados nos momentos certos. A compreensão dos personagens se torna muito mais fácil, você realmente os compreende, entende suas escolhas e formas de agir, sem dizer que se apaixonada gradativamente por todos.
 Exibindo demolidor-1a-temporada-coruja-leland-owlsley.jpg

O elenco é espetacular, Charlie Cox está excelente no papel de Matt, aguenta as cenas com maiores cargas dramáticas e arrasa nas cenas de ação. O intérprete do vilão Wilson Fisk, Vincent D’Onofrio, simplesmente destrói tudo no complexo personagem, em seus momentos mais frios ou de histeria total.
 
Os atores Elden Henson e Deborah Ann Woll que interpretam Foggy Nelson e Karen Page respectivamente, também arrasam em seus papéis, na verdade todo o elenco de apoio é sensacional e eleva a qualidade da série, que conta até mesmo com uma participação em alguns episódios da ótima Rosário Dawson.

 Exibindo daredevilnetflix.jpg

A fotografia é espetacular, escura e densa, mas extremamente envolvente que junto com as ótimas escolhas de planos são de deixar qualquer um boquiaberto, aquele tipo de cena que você poderia tirar uma foto e emoldurar.

A coreografia e a direção das cenas de ação possuem uma qualidade inimaginável, te tira o fôlego só de assistir e ainda te faz bater palmas no fim. Ressaltando o final do segundo episódio, aonde o protagonista vai resgatar um menino e há um plano-sequência de uma luta ininterrupta com mais ou menos 15 capangas russos, uma das coisas mais geniais e bem feitas que já vi em séries de TV. As cenas em cima de prédios em perseguições, entre outras também são excepcionais.

Exibindo demolidor-daredevil-image-1.jpg

 A condução dos episódios é maravilhosa, um ritmo estonteante e que te faz querer ver a temporada toda de uma só vez.

O realismo da série também é espetacular, mantém a história “pé no chão”, e ainda renda excelentes plots e cenas impressionantes. Com faixa etária de 18 anos, é considerada por alguns forte ou violenta, para mim não é necessariamente, as coisas “fortes” que ocorrem são tão boas que você sempre quer mais. Há uma cena de um personagem arrancando a cabeça de outro com a porta de um carro (What?) Isso mesmo, eu fiquei parada em frente ao computador chocada durante uns cinco minutos, fantástico.

A qualidade dá uma caída a partir do episodio 7, não é nada significativo, mas o nível de ação cai, fazendo com que o ritmo frenético da primeira metade da temporada esfrie um pouco, mas ainda sim vale muito a pena.

Exibindo 20150422024608_Logo-do-seriado-Demolidor-do-Netflix.png

Demolidor é tão bom, mas tão bom, que tive que procurar vários sinônimos de “espetacular”, “sensacional” e “excelente” para que não ficasse repetitivo. Sinceramente, agradeço a Deus por ter assistido essa série, porque com certeza minha vida de seriadora é muito mais feliz.

O jeito é torcer por uma segunda temporada tão boa quanto. Palmas para a Netflix!


You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.