3 de jul de 2015

Ele sempre será ele e você sempre será dele.

-


Desejo pontos finais que te findem, espero pelo capítulo final; talvez seja esse. Depois que seu nome virou sinônimo para amores confusos eu mal entendo como vim parar aqui, de novo, propicia a me jogar no teu colo e ficar por lá pelo menos duas semanas.

“Você dá corda pra se enforcar, depois reclama das marcas no pescoço. Ele sempre vai ser ele, e você sempre será dele.”

Enquanto essas palavras pulavam da boca da minha irmã, eu podia enxergar as pegadas no chão. Eu já trilhei esse caminho tantas vezes, eu já segui essas pegadas tantas outras. Nunca me levou a lugar nenhum.

Talvez eu quisesse mesmo sentar do teu lado e te contar as minhas historias (por que eu não aguento mais contar a nossa). Dizer que eu tenho medo, por que me tornei tão parecida com você, mas ao contrario do seu, meu coração vagabundo não consegue se apaixonar todo dia, ele dá espaço pra quem quiser entrar, mas só acomoda se for você.

Nem meu carro, o GPS, e eu somos mais capazes de dizer em quantas casas eu fui parar desde que você foi embora. E ai é só história “fica mais um pouco”, “cadê você?” “vamos nos ver de novo?” e neguin chora.“Não se apaixona por mim, por favor, não se apaixona por mim.” Eu dizia, com maestria, o que escutei de você.

Telefone toca, é sexta feira, mais um que não faço questão, “te pego ás 20hrs, então?” Sim. Eu sempre digo sim. Eu sei que um desses sim vai me salvar de você. Na mesa do bar as coisas ficam um pouco confusas, ele me conta uma das historias mais engraçadas sobre amor que eu já ouvi, pede um copo de cerveja e me pergunta “e você? me conte a sua historia!”, eu sorri e calei. Depois de um tempo em silencio olhando pro copo, eu comecei a tagarelar nossa historia, de novo.

Contei tudo com fidelidade, já fiz isso um milhão de outras vezes, as palavras saiam automaticamente da minha boca, tão automático, que no fim, depois de eu ter dito “e lá se foi um ano”, conclui “e eu ainda sou completamente apaixonada por ele”, sorri presa nos meus pensamentos, quando a ficha caiu ele tava me olhando sem graça “é, acontece”, e riu. Eu ri, de mim. “Me desculpa, eu não quis dizer…”, antes deu acabar a frase ele já estava falando do nosso próximo encontro, enquanto eu continuava presa nos meus pensamentos, mexendo no anel, sorrindo dispersa.

Me deixa contar uma historia no seu ouvido: todos os carros que entrei, todas as casas que eu visitei, todos os lábios que eu beijei não me tiraram a corda do pescoço nem por um instante. Enquanto você ainda for você, mesmo sem entender, eu continuarei sendo tua. 



2 comentários:

  1. Embora hoje eu já não seja mais de quem me causou todos esses sentimentos, foi engraçado ver um filme passando em minha cabeça. Dentre tantos carros, casas e lábios, finalmente encontrei um que me libertou por completa e retirou a corda de meu pescoço, sem colocar uma outra no lugar.
    Fiquei encantada com a maestria que você escreve! Parabéns :D

    beijos
    http://jurodemdinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laura! Fico super feliz que tenha encontrado, afinal todos nós esperamos pela sorte de um amor tranquilo né?

      Obrigada pelo carinho

      beeijos

      Excluir

Comentários