amor

Eu não me aguento

12:35

 carpe diem | via Tumblr

Ah mulher, assim eu não me aguento. Quando você vem, com essa saia balançado contra o vento, esse cabelo jogado de lado e esse sorriso frouxo que me deixa travado. Eu não me aguento quando você morde a tampa da caneta ao se distrair, quando ri para a tela do celular e quando você nem percebe o quanto é sexy. Ah eu não me aguento! Quando dou por mim estou te observando, com os olhos, com o corpo, com a alma. Querendo fazer parte desse seu mundo, tão distante do que estou acostumado. Ah garota, eu não me aguento!

Você não faz ideia em como te acho sexy com o cabelo preso num rabo de cavalo, franja solta e um pouquinho de rímel nas bochechas. Ah, essa maquiagem que borrei toda na noite passada! Você fazendo biquinho de manha, chorando de raiva pela multa que chegou em casa e jurando de pé junto que não foi você que ralou a roda do meu carro. As vezes nem foi mesmo mas eu gosto de te provocar. Ah mulher, eu não me aguento.

Com toda a sua força interior escondida pela fragilidade de uma blusa cor de rosa e a felicidade da futilidade de um batom novo. Você que sabe separar felicidade de futilidade. Ah você mulher, que me ensinou o que é realmente todo esse lance de ser feliz. Sozinho, a dois, com o mundo. Eu nunca te contei mas eu me perco nos seus olhos depois que nosso beijo termina, você coloca as mãos nas minhas bochechas e sorri para mim. Esses momentos eu tenho certeza de que sou forte demais. Porque mulher, já te disse, eu não me aguento.

Não aguento imaginar seu corpo longe do meu, sua respiração ofegante em outros pescoços e seu lado da cama vazio. Não me aguento de desejo quando você aparece de mansinho e me faz cócegas na costela mesmo sabendo o quanto teu detesto isso. Eu não aguento ficar longe de você nem mais um minuto, até que seu nome aparece na tela do meu celular e eu quero mais é que se fodam todos aqueles que disseram que eu não poderia ligar no dia seguinte. Ah, eu não me aguento.

Quero te pegar no colo e te jogar na parede, porque não me aguento com o seu cheiro. Quero ser o lobo mau entre os lençóis e o príncipe encantado pela manhã. Quero olhar nos seus olhos e dizer que sou seu, faça o que quiser de mim. Me ame, me deseje, me beije, me bata, me lamba, me seduza, me possua, me tire do sério, me evite o tédio, me beije outra vez, me deixe de pernas bambas. Porque quando você aparece, com essa saia sendo levada pelo vento e o sorriso frouxo... Ah mulher, eu não me aguento.



Texto escrito originalmente para o Puta Letra

You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.