dicas

Filme: Uma longa jornada

09:58

Let’s Sneak into California’s most Beautiful Art Deco Cinemas | Messy Nessy Chic

Bem, eu nunca pensei que diria isso, mas, eu gostei de um filme baseado em um livro do Nicholas Sparks. Momento revelação, segurem seus forninhos! Para quem me conhece, sabe que eu tenho um sério problema com seus livros e adaptações. Mas “Uma longa jornada” realmente me conquistou.

Depois de vários de seus filmes que para mim foram fracos ou decepcionantes (tirando “Um amor para recordar”) e de não gostar de sua escrita pobre, parei de ver esses filmes por completo. Mas por causa da insistência de uma amiga resolvi dar uma chance para este filme e não me decepcionei.


Sim, há características clichês e a famosa historinha “garoto conhece garota, ela é diferente, se apaixonam, mas ela irá se mudar em breve e bla bla bla”, mas aqui essas características são bem trabalhadas e você realmente fica ansioso pelo fim, não há aquela idéia de “ah já desvendei a história, nem preciso ver o filme inteiro”. E há também o auxílio de uma segunda história de amor, contada por um senhor amigo da protagonista que agrega muito ao filme, tornando tudo melhor.

As duas histórias separadas provavelmente não se sustentariam sozinhas, porque na verdade se olharmos de longe até se parecem com outras histórias do mesmo autor, mas juntas ganham uma força imensa, é realmente algo muito lindo de se acompanhar.


Os personagens que geralmente é o que mais me irrita em suas histórias aqui são ótimos. Geralmente temos uma mulher com a vida ferrada que conhece um cara lindo e maravilhoso que resolve seus problemas e depois vivem felizes para sempre. Aqui é quase ao contrário e não há personagens irritantes ou aqueles famosos “rebeldes sem causa” como sempre, e que você pouco liga para o seu desenvolvimento, eu geralmente penso “que se dane, pode morrer todo mundo que não estou nem aí”. Mas aqui eu realmente gostei, eles são fofos, você se importa com todos, e se apaixona por suas vidas e experiências.

Britt Robertson e Scott Eastwood (lindo *...*) possuem uma ótima química e convencem na hora do romance, sem parecerem aquele casal forçado com a paixão avassaladora do nada, apenas despejam doçura na tela.


A trilha sonora é linda, e se encaixa perfeitamente com as cenas, principalmente as mais emocionantes, nas leituras das cartas, etc. Mas não há aquele melodrama exagerado, que você chora, chora e chora como que por obrigação, mas aquele drama contido e doce que te tira algumas lágrimas, mas de forma genuína.


Talvez as expectativas baixas tenham me feito gostar mais do filme, vai saber. Mas é aquele tipo de romance que você vê quando quer algo fofo e descompromissado sem um banho de lágrimas. E que você apenas se joga porque às vezes não precisa ser o melhor filme do mundo, só importa como ele te faz se sentir. Se ele fizer bem, que mal tem?

Aquele tipo de filme que você assiste com um sorriso no rosto.



You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.