amor

Hey, senta aqui porque esse é pra você

11:00



Eu nunca imaginei que algo assim pudesse ter acontecido. Que nós dois poderíamos acontecer. Mas hoje eu sei que as melhores coisas são aquelas que nunca programei, nunca desenhei ou sequer planejei na janela do ônibus enquanto decidia se pedia pizza de calabresa ou recomeçava a dieta pela décima vez aquela semana. 

Mas aconteceu.

Hoje me vejo com seus cabelos entre meus dedos, enrolando cada cachinho (um por um), e suas pernas em volta da minha cintura num pedido mudo para ficar até a manhã seguinte. Ah, não sei se eu já te contei mas é incrível acordar ao seu lado. Mesmo quando você as vezes esquece que eu tô por ali e me prensa entre seu corpo quente e a parede gelada. Ou quando faz isso só para me provocar. Quando me abraça por trás numa conchinha onde meu corpo se encaixa perfeitamente no seu. Quando acorda no dia seguinte e me provoca de todas as formas que você aprendeu que pode provocar.

Têm também o ciúmes, aquele que fujo a semana toda. Suas piadinhas que me tiram do sério e me dão um arrepio na boca do estômago que não faço a menor ideia do que possa ser. Mas eu até que gosto sabia? Assim como gosto das marcas que ficam pelo meu corpo depois no nosso encontro. Cada mordida, cada arranhão, cada pedacinho roxo que você deixou. 

Gosto também da forma como sua mão segura a minha enquanto nos despedimos. Quando seus olhos se fixam nos meus quando nos despimos. Gosto do seu sorriso que me tira do sério e seus abraços apertados que me tiram o tédio. Seus beijos molhados que começam no canto esquerdo da minha boca e passam pela minha orelha, meu pescoço e meu tórax. Adoro quando você me pede para deitar do seu lado e me abraça para que eu não sinta frio ou caia do sofá.

Já me acostumei com seu jeito. Descobri que gostar de alguém é aceitar o outro do jeito que ele é e não ficar na esperança de que ele mude. Então hoje eu posso dizer o quanto gosto de estar com você. Mesmo nas suas crises de TPM masculinas, seu estresse que as vezes me da vontade de te bater e te irritar até você começar a sorrir (eu sou fofa, desculpa).

Gosto quando compartilha seus sonhos e sua rotina, mesmo que eu não vá entender muito do que se trata. Sua paciência em me explicar, pela oitava vez aquele dia, como foi fazer o seu último trabalho e principalmente por rir das besteiras que insisto em dizer sempre. Quando reclama, de qualquer coisa que eu faça e discorda completamente de tudo que eu digo. 

Aliás, não sei se você sabe mas tu, menino, é uma pessoa bem difícil de agradar.

Adoro quando me beija devagar e suas unhas arranham minhas costas. Quando puxa meu cabelo e me faz rir em horas impróprias. Seu humor sádico, suas histórias incríveis e seu gosto que fica em mim a semana toda. Adoro seu jeito despreocupado, sua falta de paciência quando começo a cantar e seu jeito meio ogro e meio doce de responder minhas mensagens durante a semana. 

Meio ogro. 

Meio doce.

Meio ogrodoce.

Muito você.

Não gosto de pensar nas coisas que podem ou não acontecer, muito menos deixar o passado afetar toda essa coisa gostosa que sinto por ti hoje. Só quero poder chegar no fim do dia e dividir sua cama de solteiro, seu travesseiro e te dar um beijo - ou quarenta. Enquanto o tempo nos permitir. Enquanto nossa loucura não nos consumir. Ficar com você sem contar os dias que virão e ter medo do que possa acontecer. Aproveitar cada um deles como se fosse o último.

Eu não quero tentar nomear o que acontece entre nós.

Porque as melhores coisas da vida nós apenas sentimos.

Hoje eu sei que independente somos é ótimo poder acontecer com você, moreno.






You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.