amor

(Des)apego

10:46

A new love.
Mandaram você desapegar. Não ligue no dia seguinte, não diga que sente saudade e trate tudo apenas como se fosse só mais uma noite de sexo qualquer. Tudo bem, sexo casual é uma coisa bem legal, diga-se de passagem, mas deixa eu te contar um segredo? Um segredo daqueles que você pode, e deve, espalhar pro mundo ao seu redor: se apegar é bom. Apego é riso entre beijo, cocéga na costela e friozinho na boca do estômago. Ah, o friozinho na boca do estômago!

Conselho da moda, estampado em grande parte dos textos de auto ajuda espalhados por aí: desapegue. Desapegue por medo da dor do adeus, por não suportar comodismo, por gostar de de sentir livre. Mas, posso te contar mais um segredo? Quem disse que apego é uma prisão, torturas medievais e todo aquele melodrama que os livros de poesia esbanjam páginas afora? Dizem que desapego é sossego mas como sossegar se você passa o tempo todo fugindo desse tal? Os amantes dos filmes de ação que me perdoem mas eu duvido que Bruce Wane consiga dormir sossegado com o Coringa atrás dele o tempo todo. Então me diz, fugir pra que?

Quem já caiu sabe como é ter que levantar. É juntar todos os cacos de volta, colocar no molde do peito, afogar com drinks baratos e juras de desapego eterno. Já chega desse tal, agora quero ser livre. Mas aí é que tá, ninguém sabe quando vai dar certo e, se você espera sempre pelo pior dos relacionamentos, porque não fazer o contrário? Coisas boas podem acontecer, pessoas boas podem sim aparecer, o canalha do seu ex pode finalmente parar de te ligar e esfregar as atuais na sua cara. A vida a dois pode ser boa de novo.

Numa discussão sobre o assunto meu melhor amigo afirmou com todas as letras que "homem não presta", tá mas e daí? Mulher, quando quer, também não. Podemos também dizer coisas da boca pra fora, gritar amores para o mundo quando, na verdade, as janelas do whatsapp estão lotadas de mensagens de pretendentes do Tinder. Por favor, fingimos até orgasmos! Então vamos deixar de lado esse lance todo de gêneros porque as pessoas, no geral, podem fazer algo dar certo se assim quiserem.

Esqueça as cobranças, isso não é apego é desespero. Aí entramos em um ponto completamente diferente. Se apegue aos poucos, ou de uma vez. Se apegue para mandar mensagem de madrugada com a música que tocava no primeiro beijo de vocês. Se apegue para andar de mãos dadas, convidar para sair, passar a noite juntos. Ninguém está pedindo para que você ame, deixe as coisas acontecerem. O amor acontece, simples assim.

Se apegue com a mesma intensidade com que quer desapegar. Se não der certo? Aquiva aí como experiência, deixe duas doses de tequila quente escorrerem pela sua garganta, passe uma dose de rímel extra e esteja pronta para se apegar de novo. As coisas acontecem, quando tem que acontecer. Então sempre acredite melhor e se o pior vier você estará pronto para poder levantar.


Texto originalmente publicado no Puta Letra

You Might Also Like

4 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.