7 de out de 2015

A mesma história com o novo rosto - porque eu ainda penso em você

city

Eu andava tranquilamente com minha música nos fones e a cabeça não lua. 

Jurando que você seria o último de meus pensamentos, mas a maldita música que eu pensei que tinha tirado da minha playlist começou a tocar e de repente minha cabeça foi bruscamente trazida pra terra, mas precisamente pra grande metrópole paulista.

Em uma tarde qualquer de sol que jogávamos conversa fora e fazíamos promessas atoa, mal sabíamos nós que também nos jogaríamos fora mais tarde, como se nada fizesse sentido.

E será que fez? 

Mas na verdade eu estava lembrando de um dia bom, pois é, tivemos dias bons e não foram poucos, por isso ainda consigo sorrir. 

Acho que lembro mais que você. Se você se lembra.. 

Lembra de como me fazia sorrir fácil? 

De quantas vezes me dizia que eu era a mulher da sua vida? 

De como me pegava nos braços e dizia nunca soltar? 

 Como poderíamos saber que acabaria? 

É mesmo injusta a vida. 

Um pouco de drama sempre foi meu forte, mas nem é preciso dramatizar nossa história. 

O que eu dizia mesmo? Ah sim, estava por ai com a cabeça na lua, me esquecendo que ainda não te esqueci.


2 comentários:

  1. Seus textos sempre me remetem à mesma história que vivi. Essa coisa de juras, de abraços "sinceros" que não nos querem deixar ir nunca, quantas vezes já não foram deixadas pra trás?!

    http://jurodemindinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois então estamos no mesmo barco Laura, bom é que nos rende bons textos. Fico feliz que se identifique com meus textos !

      Excluir

Comentários