amor

O amor é para os distraídos

13:56

Imagem de ladybug, eyes, and face

Todo mundo procura um amor como procura nota de dois no bolso da calça jeans. Amor daqueles que te da vontade de sair na sexta feira e só voltar para casa no domingo. Um amor que te chame de amor, de anjo, de xuxu, docinho de amendoim e qualquer adjetivo do tipo usado para mostrar que se importa. Para mostrar que ama. Pode ser qualquer um só me ame, eu te amo de volta e tá tudo certo. Engano. O amor vem para os distraídos.

Na era das redes sociais e smartphones (e uma tia velha que escreve esse tipo de referência, tipo eu) amar ficou mais fácil, dizem. Duas ou três declarações no Facebook por semana, uma foto no Instagram para mostrar que ainda estão juntos e pronto, ta bem assim. Mas no final de semana não tem mãos dadas no cinema, não tem carinho, não tem compreensão e nem conversas filosóficas. É beijo, sexo, a gente se vê, até a próxima.

Mas, mesmo assim, as pessoas insistem em procurar nesses mesmos meios por pessoas que estampam um letreiro luminoso no seu perfil "vem cá, estou pronto para amar". A gente procura no mercado, porque a vó sempre falou pra "passar um batonzinho antes de sair... vai que", no escritório, já viu quantos estagiários bonitos tem no terceiro andar?, na faculdade, porque... sim, e na vida. A gente procura, como quem busca matar a sede.

Sede por um amor que não veio.

Sede que se mata com água, mas as vezes você namora um refrigerante por muito tempo e tudo que ganha são alguns quilos a mais, uma auto estima furada e mais sede.

Todo mundo quer um amor. 

Todo mundo merece um amor.

Mas ele surge quando você menos espera. É na fase do "desapego é sossego", é o amigo da escola que você encontra na academia, é o primo da amiga que você não via à 4 anos que resolveu, só agora, te chamar pra sair. É aquele que você menos espera. É aquele que foge de todo e qualquer esteriótipo que você correu atrás da vida inteira.

É o cara meio careca, com uma verruguinha atrás da orelha e um sorriso que te tira do sério (e as calças). É a garota que passou por você hoje e manhã, com aquelas pastas pesadas e os músculos dos braços finos implorando por ajuda. É a filha da vizinha. É a irmã fora do casamento do primo de terceiro grau.

É aquele que você não estava procurando mas decidiu que estava disposto a te achar.

Porque o amor é como joaninha que pousa no ombro... vem para os despreocupados. 

Vem para os distraídos.


You Might Also Like

2 comentários

  1. "Sede por um amor que não veio." amei esse texto, às vezes as pessoas procuram muito por um amor e acabam se esquecendo que elas podem se deparar com um sem ter que procurar, sendo apenas felizes até aquela pessoa especial aparecer.
    Beijos

    http://mysecretworldbells.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, ser feliz sozinho é o principal para conseguir ser feliz com alguém.

      Excluir

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.