11 de nov de 2015

Você ficou





Eu te dei todos os motivos pra ir, e você ficou. Sem que eu pedisse pra ficar, sem que eu te desse motivos pra ficar, sem que eu fizesse ficar. Muito pelo contrario, eu estava te afastando, te mostrando tudo que tenho que faria você me odiar. Mas, mesmo assim, você ficou.

E eu não sei o que fazer agora. 

Logo eu que sempre procurei alguém que ficasse. Que gritava por ai minha independência e dizia que só ia ficar com alguém que realmente quisesse estar comigo. E, para minha surpresa, parece que você quer. E o que eu faço agora? 

Eu que sempre andei sozinha, que cuidei de afastar todas as pessoas que se importavam um pouco como garantia de que ninguém ficasse por perto. Mas você ficou. E eu sinceramente não sei como agir. 

Não sei como carregar tudo isso nos ombros. Não sei como dar a mão pra alguém e esperar que me segure se eu cair. Não sei sei lidar com essa historia de ficar. 

Porque na verdade eu acho que quem nunca ficou fui eu.

Eu sempre fugi de tudo que me fazia bem. Sempre fiz essa questão bizarra de garantir que ninguém me suportasse, e olha só, você suportou. 

E agora eu fico aqui perdida tentando entender como eu vou ficar.

Por mim.

Por você.



Por nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários