colaborador

Filme: A visita

11:47

Imagem de film, girls, and popcorn

Tyler e Becca vão passar uma semana na casa dos avós, por conta de uma briga no passado nunca chegaram a conhecer os netos, mas muitos anos depois dispostos a reconciliar a família eles propõem passar um tempo junto as crianças durante a viagem da mãe com o novo namorado. Becca está fazendo um documentário para registrar essa semana que ela espera há muito tempo, mas as coisas não saem como planejadas.


Com direção e roteiro de M. Night Shyamalan, responsável pelos ótimos “O sexto sentido”, “A vila” e pela produção da série “Wayward Pines” o filme é uma ótima pedida para quem procura algo novo e intrigante. Apesar de classificado como terror, podemos considerá-lo mais como um thriller instigante com alívios cômicos. Eu particularmente adorei o filme e confesso que estava com expectativas altas, então isso é um bom sinal. Para amantes de filme de terror talvez não seja o ideal, porque ele não é aquele filme aterrorizante, mas aquela obra que te deixa presa à cadeira recheado de tensão em diversos momentos. Por isso deve-se assisti-lo não esperando o novo “Invocação do Mal”, mas aquele terror mais light digno dos mais medrosos de plantão (tipo eu).


Becca esta fazendo um documentário, então tudo o que você vê é através de suas câmeras e a do irmão, o que não é ruim. Não sou fã de filmes found footage, aqueles filmes que possuem o estilo documentário filmado com uma câmera simples, muito comum em filmes de terror, principalmente os de menor orçamento. Mas as técnicas usadas aqui não são as mesmas de diversos filmes do gênero, a imagem é nítida, parece a de uma câmera profissional, a diferença são os ângulos, enquadramentos e vozes no fundo, e claro aquelas tremidas básicas do “cinegrafista” que te fazem acreditar que aquilo é real e está sendo filmado por amadores. Contudo gostei muito da fotografia e de alguns enquadramentos escolhidos, e mesmo com esse estilo de filmagem “amadoresco” a direção de M. Night Shyamalan se mostra presente.


Os arcos do filme são ótimos, super fechadinhos. A história abre em determinados pontos no início do filme e consegue fechá-los e esclarecê-los de forma satisfatória no fim. Os personagens, principalmente os irmãos protagonistas são muito bem desenvolvidos e carismáticos, com suas motivações esclarecidas ao espectador. Durante o filme há algumas entrevistas que Becca realiza com os personagens, geralmente são os momentos que mais dão explicações sobre a trama. E as entrevistas realizadas entre os dois irmãos possuem sentido e servem para você se importe com os eles (o que de fato acontece) e são concluídos no fim do filme.

A tensão é clara e muito bem construída, sua curiosidade e desconfiança vão crescendo junto com o filme, contando também com a presença de um tom de humor bem encaixado e divertido, munido de vários momentos sozinhos de Tyler com a câmera.


Falando nisso os atores são ótimos, sobretudo o australiano Ed Oxenbould que interpreta Tyler, manda super bem em diversos momentos e equilibra momentos dramáticos, cômicos e de terror. A também australiana Olivia DeJonge convence no papel, surpreendendo com sua personagem no fim do filme e possuindo uma ótima química com Ed. Além de tudo, os dois personagens são ótimos porque não são parte daquele grande clichê de sempre, crianças ou adolescentes chatos e reclamões que você torce que morram durante o filme, aqui são adolescentes completamente aceitáveis, cativantes e você torce por eles.

Deanna Dunagan e Peter McRobbie que interpretam os avós também estão muito bem, principalmente nos momentos de maior suspense.


O Plot twist (reviravolta na história) que ocorre perto do fim do filme, típico das obras de Shyamalan, é sensacional e imprevisível, além de alavancar a história o espectador que até esse ponto já estava interessado se sente mais preso à história ainda, é de tirar o fôlego.


As cenas feitas para causar aquele frio na espinha e te deixar com a pulga atrás da orelha cumprem o que promete. Recheado de suspense e com diálogos com a cara de Shyamalan o filme se mostrou um dos meus favoritos do gênero e onde o conjunto dos elementos agrada muito.



You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.