18 de abr de 2016

Distância dos corações

Imagem de love, couple, and kiss

Ao meu lado teus olhos conversam comigo, me contam tanto que cala tua boca tagarela que nem se atreve a negar a verdade. Cada toque é um pedido de esperança selado pelo entrelaçar dos teus dedos aos meus, sua respiração se confunde a minha e ali é como se seu corpo inteiro suplicasse para se juntar ao meu. 

Mas como todo encontro tem sua despedida, a tragedia é fatídica quando os metros separam essa verdade. Tua boca teimosa se mostra orgulhosa, vem depor e teus olhos pobres deles, nem podem ser contra longe do entendimento dos meus. 

O toque inexistente da espaço a irritabilidade inconsciente que se faz mais presente a cada minuto ausente. 

Trágica abstinência que não deixa espaço para resistência do sentimento florescer e mesmo que meus olhos queiram questionar tudo o silencio se faz absoluto, ecoa a distancia dos corpos, se faz a distancia dos corações.


Quem dera eu pudera te convencer que isso tudo é peça da vida travessa que insiste em nos pregar essa travessura pra ver se esse amor dura. Quem dera eu pudera te mostrar o que teu corpo fala que a mente para a cada encontro, que não devia separar as batidas dos corações mesmo com algumas decepções não deve fazer esse confronto. 

E se pudesse entender que não se deve temer que mesmo de longe ainda é seu o meu querer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários