20 de jul de 2016

Cuidado: você pode estar em um relacionamento abusivo



Se você acha que esse texto remete apenas casais, independentemente do sexo, está redondamente enganado. Esse é mais um motivo para você buscar um café quente e ler o que tenho a dizer: o abuso pode vir de qualquer lugar ou pessoa. E muitas vezes não estamos preparados para encarar essa realidade que, infelizmente, atinge muita gente nesse vasto mundão.

Já vi - e vivi - relacionamento abusivo entre amigos. Melhores amigos, para ser mais exata. Mas isso também acontece entre pais e filhos, marido e mulher, homem é companheiro, guria e namorada, irmãos mais velhos e mais novos, chefe e empregado.... Pensa aí numa infinidade de combinações.

Então, que tal se livrar dessas relações que não agregam nada? 

Calma, não estou dizendo para fazer greve de fome e dizer aos seus pais que eles não respeitam a sua individualidade. Não é nada disso. Você precisa saber identificar se está realmente em um relacionamento abusivo e pensar nas alternativas que tem para se livrar dele de uma vez por todas.

Eu acredito, na verdade defendo a tese de que, não é sempre que as pessoas que agem dessa forma sabem que estão machucando alguém. Sim, faço parte das pessoas que insiste em acreditar na humanidade. Então, talvez, você possa resolver isso apenas indicando para o outro como aquilo te ofende. As vezes uma boa conversa, expor seus sentimentos sobre aquilo que te fere, pode resolver. Mas, em caso de agressão, não pense duas vezes e faça a denúncia!

Comece fazendo algumas perguntas a si mesmo. 

Questione sobre aquela amizade, se aquela piadinha na última mesa de bar fez você se sentir ruim de alguma forma, se te afetou negativamente. Faça esses exercícios de analisar o relacionamento com todas as pessoas ao seu redor.

Independentemente do tipo de relação as pessoas devem interagir umas com as outras com um único objetivo: se sentirem bem. Tem que haver uma troca, entende? Se você tiver se dando mais do que recebendo, talvez seja hora de reavaliar. 

É preciso se sentir bem recebido e confortável onde quer que esteja.

Lembre-se de quando era uma criança e seja um pouquinho egoísta. Afinal, você dividiria seu pacote de balas com alguém que só quer te fazer mal? Então porque dividir a vida?

Em caso de agressão, maus tratos, injúria racial e qualquer outro relacionado, entre em contato com 180 (para mulheres) ou procure o Disk Denúncia da sua cidade e denuncie.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários