dica

Filme: Jogo do dinheiro

16:23



Lee Gates (George Clooney) é apresentador de um programa sobre investimentos. O “mago das finanças” é feito refém ao vivo por Kyle (Jack O’Connell), um homem desesperado que busca explicações após perder tudo que tinha ao seguir conselhos de Gates.

Apesar da premissa clichê, Money Monster (título original) funciona muito bem como suspense e cumpre o papel de prender a atenção do espectador até o final. O filme se inicia com agilidade e depois aposta e acerta na tensão do começo ao fim. O suspense é bem instaurado e apesar de previsibilidade em alguns momentos, ou situações as vezes inverossímeis, você se sente preso a história, aos personagens e fica aflito pelo desfecho.


Os maiores méritos para o ritmo bem empregado e de tirar o fôlego em diversos momentos são para a direção de Jodie Foster que acerta muito no tom e na dinâmica da narrativa dos personagens.

A edição e montagem auxiliam muito na eficiência e dinâmica da trama, a fotografia e os enquadramentos também são precisos para te apresentar a história de um ângulo no qual você se sinta presente e até vezes claustrofóbico, por conta de cortes rápidos e interessantes.

Minha ressalva na montagem é apenas para a apresentação do engenheiro do sistema da empresa IBIS muito cedo, ainda no início da trama, fazendo com que falte expectativa e aflição quando a personagem de Diana Lester (Caitriona Balfe) tenta encontrá-lo, pois você já sabe quem é então acaba "perdendo a graça", a previsibilidade da situação entrega.

O elenco é de arrasar, com nomes como Jack O’Connell, George Clooney, Julia Roberts, Dominic West, Caitriona Balfe e Giancarlo Esposito, a qualidade é invejável. Perfeitamente escalados, o grande brilho vai para a trinca principal, Clooney, O’Connell e Roberts que além de trabalharem muito bem ainda colocam muita humanidade em suas performances.


Jack O’Connell cada vez melhor na carreira surpreende novamente como o desesperado Kyle e cria empatia no público, apesar das muitas atitudes tolas acompanhamos o personagem com interesse e ligeira pena de sua situação. George Clooney está ótimo mais uma vez, encarna de forma realista o “mago das finanças” descontraído, mas que consegue reconhecer erros quando preciso. Julia Roberts cada vez mais envolvida em boas obras consegue passar toda a angústia e responsabilidade que sua posição como diretora do programa exige em um momento tão delicado. O carisma do elenco é muito presente nas atuações.


Apesar de participações pequenas e sem grande expressão, é bom ver rostos como de Dominic West, Giancarlo (eterno Gus Fring) e Caitriona reunidos.

Os dramas dos personagens centrais são muito importantes, seu desenvolvimento acontece aos poucos e vai ganhando certa profundidade, junto até mesmo a alguns elementos muito sutis que servem de alívio cômico vez ou outra.


Apesar de muitas vezes quando a trama parece seguir um rumo outro inesperado nos é apresentado, trabalhando bem o decorrer do enredo, a obra poderia ser melhor se aprofundasse sua discussão sobre a hipocrisia humana, falando das pessoas que levianamente assistiam ao ocorrido, a superficialidade do mundo da TV e do show business e principalmente o círculo que é o mundo dos investimentos e como todos os dias pessoas sofrem por conta da ganância dos grandes. O roteiro apenas pincela tais assuntos, mas isso já consegue agradar, mesmo que minimamente, o cinéfilo de plantão que está sempre pronto a explorar críticas e metáforas.


Apesar de bater na trave com discussões mais complexas, Jogo do dinheiro funciona muito bem como suspense, fazendo o espectador chegar ao fim da narrativa com todas as unhas ruídas e intrigado, valendo o tempo gasto.


You Might Also Like

1 comentários

  1. O olhar sobre o capitalismo do nosso tempo se desenrola de forma diferente. A economia é apenas um ponto de partida que permite levar a história para outros componentes. Durante os primeiros dois terços do Jogo do Dinheiro filme, Foster se transforma em farsa, tornando-o o estado de espírito do motor de história, mas sem esquecer situações de tensão mais ou menos oportuno momentos.

    ResponderExcluir

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.