14 de set de 2016

Carta aberta ao meu amor


Amor é quando, mesmo depois de um dia cansativo, eu tiro meu celular do modo silencioso porque espero você me avisar se chegou bem em casa. Amor é o café quente que você faz para mim numa manhã gelada, mesmo sabendo que gostaria de ficar mais uns minutos na cama comigo. 

É quando você olha nos meus olhos e eu consigo me enxergar nos seus.

Amor é quando você aceita ver um filme legendado, mesmo que te dê dor de cabeça, porque sabe que são os meus preferidos. É quando apago o cigarro que fumavam juntos porque você acabou pegando no sono. É quando eu não ligo de você ter pego no sono, mesmo que eu esteja com pique para correr uma maratona a madrugada inteira.

É quando eu acordo, no meio da noite, pra verificar se não roubei se cobertor mais do que deveria. É quando você não se importa que eu o tenha roubado. Amor são as noites banhadas a Netflix e pipoca quando precisamos economizar. 

É quando você faz minha comida preferida porque eu estava com vontade, enquanto a sobremesa que você mais gosta já está na minha geladeira te esperando.

Amor é acordar cedo, com chuva, trânsito, atrasos e mau humor, mas perceber que nada disso importa quando surge uma notificação sua no meu celular. Amor é quando pego o ônibus na chuva para poder te ver. Quando você me dá a sua blusa porque estou tremendo de frio.

Amor é quando eu aceito a sua teimosia. 

É quando você me beija devagarinho de olhos fechados. 

Amor é meu sorriso toda vez que te vejo.

É olhar para você e ter a certeza de que é o meu amor.



2 comentários:

Comentários