dica

Série: Anne with an E

14:03


Baseado na obra literária de Lucy Maud Montgomery, Anne é uma adaptação emocionante e doce sobre uma órfã de 13 anos que depois de uma infância triste e abusiva em orfanatos e casas de estranhos, é enviada por engano para a casa de Matthew e Marilla Cuthbert, dois irmãos solteiros que buscam ajuda na manutenção da propriedade. Ao longo do tempo, Anne, transforma a vida dos irmãos, que vão se mostrando cada vez mais amáveis, e aos poucos, apesar do preconceito que sofre por ser órfã, vai conquistando a pequena cidade em que vive, sempre ajudando com seu otimismo, inteligência e gigantesca imaginação.

Parceria da Netflix com o canal canadense CBC, Annie é uma série deliciosa que faz o tempo voar. A primeira temporada tem o total de 7 episódios, mesmo o piloto tendo cerca de uma hora e meia, o espectador não sente o peso de um episodio tão grande em momento algum. Não dá vontade de parar, a trama e os personagens conquistam tanto que é impossível se sentir cansado, ver tudo de uma vez é a coisa mais fácil do mundo.



As atuações são excelentes, principalmente a protagonista que tem uma performance impressionante. Anne é uma menina vibrante, que fala muito e acaba cometendo erros por ser proativa e otimista demais. Conduzir a personagem por toda a temporada e mostrar todas as suas nuances e medos não é uma tarefa fácil, mas Amybeth McNulty tira de letra.

Assim como Geraldine James (Marilla) e R.H. Thomson (Matthew) que são muito cativantes. O desenvolvimento de ambos os personagens é lindo, passam muito emoção e conquistam por completo.



O restante do elenco de apoio, como os amigos de Anne e os outros moradores da cidade também impressionam, a maioria é carismático e há bastante evolução durante a trama. Gilbert, o fofo Lucas Jade Zumann do maravilhoso 20th century women, (resenha aqui) e Aymeric Jett Montaz, que interpreta Jerry, foram dois personagens que me conquistaram muito devido a tamanha doçura e afabilidade.



Além das atuações e dos personagens que conquistam, é impossível não se apaixonar pela fotografia impressionante, cheia de vida e cores. Os enquadramentos também são belíssimos, assim como as ambientações e a delicada sequência de abertura.

Outra coisa interessante e que é um ponto muito positivo na trama, são os discursos sobre o papel da mulher na sociedade. Inicialmente Marilla e Matthew se interessam em adotar um menino apenas pela ajuda no cuidado da casa e da propriedade, ao verem que Anne foi erroneamente enviada pelo orfanato, eles não pensam que seja possível que ela os sirva para tal tarefa. Sem nem saber que está falando de feminismo, Anne dá aula para os irmãos Cuthberth de como garotas são tão capazes quanto garotos. Em determinado momento da temporada, a discussão sobre as mínimas chances de uma mulher poder escolher o ensino superior ou uma profissão na época, assim como seu papel definido desde nascença na sociedade apenas como esposa e dona de casa também ficam em cheque e levantam grandes questões, sendo dignas de muitas palmas, principalmente por a série se passar em 1890.
















A série explora muito bem seus personagens, tendo momentos dramáticos intrigantes e emocionantes, ao mesmo tempo que possui um tom leve e divertido. É possível rir e chorar com Anne, e todos esses momentos são extremamente preciosos e cativantes. 

Os flashbacks também são bem feitos e encaixados com esperteza, não são cansativos, repetitivos ou sem sentido, e sempre contribuem para uma maior compreensão da história e na evolução dos personagens.



Com uma condução gostosa, personagens bem trabalhados, diálogos complexos, mas sempre poéticos e uma história emocionante e sensível, é difícil encontrar grandes erros em Anne. Se eu fosse você já esqueceria meus planos de fim de semana e cairia nessa maratona deliciosa.



You Might Also Like

0 comentários

Comentários

SUBSCRIBE

Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf
Todo o conteúdo é criado pela equipe do blog e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada ao seu devido autor. - See more at: http://www.raiannymartins.com/2014/03/cartas-para-o-meu-primeiro-amor-mais-um.html#sthash.F1Ctpv9o.dpuf

Todo o conteúdo é criado pela equipe Idealiizar e qualquer cópia total ou parcial deve ser creditada a seu devido autor. Todas as opiniões aqui expressas são de total responsabilidade de seus autores. Declaro que as imagens aqui utilizadas não são de minha autoria, salvo exceções, e que qualquer problema relacionado ao uso indevido de imagem deverá ser encaminhado para idealizar.me@gmail.com.