1 de mar de 2018

O que assistir no fim de semana?


Já faz um tempo que não apareço por aqui, mas arranjei um tempinho para indicar para vocês uma coisa que precisa ser apreciada ;)

Obra original da Netflix e série mais cara do serviço streaming até agora, The Crown é uma obra prima.

Não é necessariamente uma série para todos os públicos, por causa de seu teor histórico e por não ser uma trama frenética, mas para aqueles que gostam do gênero é um deleite.

Contando o reinado da rainha Elizabeth II, The Crown é uma obra bastante única e muito completa sobre a vida da realeza. Uma coisa a ressaltar, é que a coroa não é vista de forma romantizada, é possível durante todos os episódios das duas temporadas observar como a coroa além de tudo é um fardo. A família real pode ter luxos, respeito, dinheiro, etc. Mas no quadro geral, há muito mais deveres do que privilégios, e isso é bem explícito.


Outro ponto importantíssimo que devemos citar é a veracidade histórica. Todos os acontecimentos presentes na série são apresentados com muita fidelidade, é possível encontrar relatos sobre todos os acontecimentos, assim como estudar todos os assuntos. Além de aprofundar diversas tramas e fatos históricos, também é possível descobrir coisas que grande parte do público não sabe, como revelações acerca do Rei Eduardo e fatos que mudaram a monarquia britânica para os moldes atuais. Entre outros tópicos interessantes.

Além disso, de forma geral The Crown é uma obra a se elogiar, a produção e figurinos são impecáveis e de tirar suspiro até dos mais exigentes.

A fotografia é espetacular e muito bem trabalhada, escolhe ângulos e tons incríveis pra contar sua história e casa perfeitamente com a competente direção dos episódios, que é completamente de tirar o fôlego.


O roteiro é muito bem trabalhado e entrega diálogos difíceis de esquecer. A trama é de certa forma lenta, principalmente pra quem prefere plots com mais adrenalina, mas mesmo assim é interessante e muito bem arquitetada, sempre impressionando e conquistando, nunca fica cansativo.

A trilha é perfeita, desde sua abertura até a escolha de músicas em cena.

As atuações são completamente incríveis! Claire Foy é impecável como Elizabeth, ela apresenta diversas facetas interessantes da rainha e nunca entrega uma performance ruim. Além disso, é possível comparar, por exemplo, a forma que a rainha fala em determinados discursos televisionados com a interpretação de Claire, é idêntico, beira a perfeição.


Matt Smith também está sensacional como Phillip, e mesmo que seu personagem seja diversas vezes irritante ou incompreensível, Matt não decepciona e cativa. O restante do elenco é tão competente quanto os protagonistas e não faz feio em momento algum.

Mesmo que o primeiro ano tenha sido ótimo, a série conseguiu alcançar seus níveis mais altos de qualidade na segunda temporada e promete fazer ainda mais bonito nos próximos.

Apesar de não ser uma série que agrada todos os públicos, é uma obra que deve ser apreciada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários